MENU

Lançamento de 'Killzone 3' no Brasil reúne fãs do game na madrugada

Lançamento de 'Killzone 3' no Brasil reúne fãs do game na madrugada

Atualizado: Sexta-feira, 25 Fevereiro de 2011 as 12:10

Dezenas de gamers fizeram fila para poder comprar o game de tiro “Killzone 3” no primeiro minuto desta sexta-feira (25), dia do lançamento do título exclusivo de PlayStation 3 no Brasil. O jogo, com dublagem e legendas em português, é vendido por R$ 200 no país.

No evento, os fãs tiveram a oportunidade de jogar o game em 3D, com televisores compatíveis com a tecnologia dentro da loja, com o controle sensível a movimentos PlayStation Move, e com a metralhadora Sharp Shooter. Além de garantir um brinde com a compra, os presentes puderam jogar receberam a “visita” dos personagens da série.

“Escolhemos os jogos para serem lançados à meia-noite e ‘Killzone 3’ é um deles principalmente por ser o primeiro jogo de PS3 a ser [dublado] em português do Brasil”, disse Ricardo Filó, gerente de produtos para o PlayStation da Sony Brasil, ao G1 .

“Para quem joga é legal e para a gente é um orgulho. Estamos dando a chance de jogar em 3D e com o Move para que eles possam dar a opinião sobre o jogo. Queremos trazer essa realidade para que os fãs possam se divertir.

A fila começou a se formar pouco antes das 22h da quinta-feira (24). Um dos primeiros a chegar foi o promotor de vendas Cleidison Silva, 27 anos, de Guarulhos, em São Paulo. “Um lançamento como ‘Killzone 3’ é muito esperado. Quem jogou o [‘Killzone’] 2 sabe disso e por isso só esperamos coisas boas”. Ele conta que acorda 4h30 da manhã para ir trabalhar e que, mesmo assim, fazia questão de ser um dos primeiros brasileiros a por a mão no jogo. “O que importa é sair com a minha cópia na mão”.

No meio da fila estava Marcelo Alves, 38 anos, que levou seu filho Vinícius, de 13, para o lançamento. “Chegamos 23h e perdemos a camiseta”, disse, se referindo ao brinde distribuído aos primeiros da fila. “[Videogame] é uma diversão. Muitos têm outros hobbies e o meu, junto com o meu filho, é o videogame e o final de semana é para se curtir. Para a gente, o jogo é esperado e o “3” tá arrepiando. Pela demonstração que jogamos, o jogo está muito bom”.

    Os amigos Marlon Artine e Lucas Souza, de 17 anos, estavam na fila para o game. A intenção, além de adquirir uma cópia, era poder jogar “Killzone 3” em 3D e com o controle Move. “Tinha vindo aqui na loja ontem [quarta-feira, 23 de fevereiro] para ver se teria algo. Gosto muito da série e quero poder jogar um pouco em 3D”, disse Marlon. Lucas, afirmou ter comprado o jogo importado dos Estados Unidos, onde o lançamento foi na terça-feira (22), e elogiou o trabalho de dublagem em português. “É legal, tem bastante palavrão e isso é bom. O pessoal criticou porque não está acostumado com isso. O trabalho está perfeito e o português ajuda a entender mais da história”.

veja também