MENU

Mais da metade das casas das regiões metropolitanas do Brasil tem PCs

Mais da metade das casas das regiões metropolitanas do Brasil tem PCs

Atualizado: Segunda-feira, 26 Setembro de 2011 as 3:16

Mais da metade das casas das regiões metropolitanas brasileiras já tem ao menos um computador, segundo estudo encomendado pela Intel e feito pela Ipsos Brasil. De acordo com o levantamento, ainda existe uma presença muito forte de desktops no país.

Os dados mostram que 56% dos lares pesquisados têm pelo menos um desktop, sendo que apenas 15% têm ao menos um notebook. De acordo com a Intel, o computador de mesa marca presença mais expressiva nas classes C e D. Já a penetração dos notebooks é mais concentrada nas classes A e B.

A pesquisa revela que existe uma tendência de individualização de computadores, já que ao menos 19% das casas pesquisadas contam com mais de um computador, diz a Intel. “Em pelo menos 9% dos lares, o desktop e o notebook coexistem”, diz o comunicado da empresa.

O computador também foi considerado o “eletroeletrônico mais desejado pelos brasileiros”. De acordo com o estudo, as pessoas desejam mais ter um PC do que uma TV LCD ou um celular com câmera e música.

A pesquisa também revelou que, apesar de os celulares estarem muito presentes no Brasil, a penetração de smartphones ainda é baixa: só 2% dos entrevistados disseram tem um aparelho do tipo e apenas 1% afirmou querer comprar um no próximo ano.

“A penetração de tablets foi irrisória, menos de 1% tanto para a posse quanto para o desejo de aquisição”, diz a Intel.

Banda larga

O levantamento mostra que o acesso à internet já está disseminado nas regiões brasileiras pesquisas. De acordo com a Intel, 96% dos donos de PCs disseram acessar a internet regularmente –63% deles afirmam que o acesso é diário. Dos que não são donos de computadores, 93% também disseram acessar a web com certa regularidade.

Entre as atividades mais frequentes de uso da internet dos donos de PCs estão acessar sites de busca, visitar o Orkut, ouvir músicas, organizar fotos e comparar preços. Os que não têm computador em casa fazem um uso semelhante e o acesso se dá, em sua maioria, por meio de lan houses, casa de amigos e no trabalho, informa o estudo.

A pesquisa da Intel foi feita em 16 regiões metropolitanas brasileiras –incluindo São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Campinas, Votorantim, Curitiba Porto Alegre, Balneário Camboriú, Brasília, Goiânia, Fortaleza, Salvador, Recife, Petrolina, Sobral e Belém. Foram entrevistadas 2.500 pessoas de diversas classes sociais e com idades de 16 a 65 anos.

veja também