MENU

Mouse para PCs será extinto em no máximo cinco anos, prevê analista

Mouse para PCs será extinto em no máximo cinco anos, prevê analista

Atualizado: Quarta-feira, 6 Agosto de 2008 as 12

Steve Prentice, um analista da consultoria Gartnet, fez uma previsão ousada ao site da rede britânica BBC. Segundo ele, os mouses de PCs serão extintos entre três e cinco anos por causa da popularização das telas sensíveis ao toque (touchscreen e multitouch) e até mesmo de gadgets com sistema de reconhecimento facial.

De acordo com Prentice, "O mouse ainda trabalha muito bem em ambientes corporativos com desktops, mas no caso de entretenimento doméstico ou no uso de notebooks, ele está acabado".  Para o analista, interfaces interativas já são usadas por milhões de pessoas em gadgets como o Nintendo Wii e seus derivados, o iPhone e o Guitar Hero. E agora, empresas do porte de Panasonic, Canon e Sony estão desenvolvendo dispositivos com capacidade de reconhecimento facial e de gestos feitos com as mãos.

O criador do mouse rebate

Para Douglas Engelbart, o criador do mouse, a previsão de Prentice tem pouquíssimas chances de se confirmar. Ele afirma que o periférico é fundamental para a inclusão digital de países em desenvolvimento e que o dispositivo está mais popular do que nunca. "Tecnologia, informação e educação chegarão aos países em desenvolvimento por meio do acesso a navegadores web e isso será feito da forma como conhecemos hoje, que é por meio do mouse", diz o inventor.

veja também