MENU

Na mão: Samsung Wave, Star 3G e Beam

Na mão: Samsung Wave, Star 3G e Beam

Atualizado: Quarta-feira, 2 Junho de 2010 as 1:51

Durante o Fórum Samsung, ontem, três celulares deram as caras, (quase) prontos para entrar no mercado brasileiro. A tríade, composta pelo Samsung Wave, o Star 3G e o Samsung Beam, parece ter forças para chacoalhar três públicos diferentes.

Começando pelo ator principal, o Samsung Wave é o primeiro smartphone com o sistema operacional Bada, criado pela própria empresa. Fuçando um pouco o aparelho, é possível ver que o SO é bem resolvido e se baseou no que há de melhor no mercado – os menus lembram o iPhone e as páginas principais lembram o Android. Convenhamos, uma boa combinação. O design também é coisa fina, com ótimo acabamento, fino e com um formato bem bonito.

  O hardware do aparelho é realmente impressionante. Além de um processador de 1 GHz – que, ao que parece, se tornará padrão de smartphones em breve – o modelo conta com 2 GB de espaço interno e um microSD de 8 GB já incluso, suporte para até 32 GB, Wi-Fi, GPS e 3G. Mas sem dúvida uma das grandes novidades é a possibilidade de rodar vídeos DivX e Xvid em resolução HD. Um detalhe curioso nas especificações é a presença de Bluetooth 3.0.

A tela do Wave, inclusive, é um caso à parte. Com 3,3 polegadas e resolução de 800 por 480 pixels, a superfície é feita de um Amoled diferente. Segundo a Samsung, o Super Amoled não tem um painel extra para o toque, tornando a experiência mais fácil ainda. Nos testes, o mais impressionante é o fato de nenhuma grande marca de gordura ficar na tela. E as cores são realmente bacanas.

Mirando o crescente mercado de smartphones, o Wave com Bada ainda não está atrelado a nenhuma operadora e será lançado no fim de abril. O preço sugerido do aparelho desbloqueado é de 1 899 reais.

O Star agora está na rede Segundo a Samsung, o que fez a empresa galgar várias posições na disputa de celulares na América Latina foi o lançamento do Star e do Corby . Mais acessíveis e com tela touchscreen, os modelos venderam como água e o formato virou a menina dos olhos dos coreanos.

E o sucesso do Star , que depois ganhou até uma versão com TV , esbarrava em apenas um detalhe: cheio de widgets para redes sociais, o celular só contava com conexão EDGE. Ou seja, nada de Wi-Fi e 3G. E mora aí a grande novidade do Star 3G, como o nome já diz.

Com um design menos quadradão e mais futurista, ele deverá deixar muitos usuários do antigo Star com inveja. A tela continua com 3 polegadas e a câmera com 3,2 MP, mas a grande diferença é a presença de um pacote de conexões quase completo: Wi-Fi, 3G e Bluetooth e A-GPS estão inclusos.

Para enfrentar sem medo a nova onda de celulares touchscreen, como o 5530, da Nokia , o preço do Star 3G não estrapolou os limites e deve agradar uma boa parcela da população. Desbloqueado, o aparelho custará 799 reais e chega em abril.

Celular com cara de projetor Com menos exposição e apenas um modelo na bancada, o Samsung Beam chamou a atenção mesmo assim. Meio grandalhão, ele tem uma enorme tela de 3,7 polegadas de Amoled, roda Android 2.1 (!) e um projetor embutido. Ele gera imagens de 6 lúmens de brilho e promete imagens de até 50 polegadas.

Infelizmente, o modelo ainda está sendo ajustado e chega por aqui apenas no segundo semestre do ano, sem confirmação alguma de preço.

Um aparelho que sentimos falta nos estandes foi o Samsung Galaxy S. Anunciado nessa semana nos EUA, o modelo parece ser uma grande atualização do Galaxy , com Android 2.1, processador de 1 GHz e aquele design bacana. Mas, ele só dará as caras por aqui no terceiro trimestre.

veja também