MENU

Netflix desiste de seperar divisões de DVDs e filmes on-line

Netflix desiste de seperar divisões de DVDs e filmes on-line

Atualizado: Segunda-feira, 10 Outubro de 2011 as 2:59

Netflix desistiu de separar o serviço de aluguel de

DVD, que seria chamado Qwikster

(Foto: Reprodução)

  Reed Hastings, presidente-executivo da Netflix, reverteu a impopular decisão de separar as operações de aluguel de DVDs e de serviços de streaming de vídeos pela internet, resultando em alta de 7% das ações da companhia na manhã desta segunda-feira (10).

Os clientes norte-americanos continuarão a ver vídeos on-line e alugar DVDs via correio pelo site "Netflix.com", já que a companhia abandonou o plano de transferir a locação de DVDs a uma operação separada chamada Qwikster, anunciou Hastings em um comunicado curto divulgado no blog da companhia nesta segunda-feira.

O plano anterior do executivo, de transferir as locações de DVDs a um site separado, jamais entrou em vigor e foi uma das várias decisões controversas que ajudaram a causar queda de 60% nas ações da empresa desde julho. A companhia até recentemente era muito bem vista em Wall Street.   Escrevendo no blog da empresa em setembro, Hastings informou que Netflix transferiria seu serviço de locação de DVDs a outro website, o Qwikster, para separar essa atividade de suas crescentes operações de reprodução on-line de vídeos.

A decisão forçaria os clientes que alugam DVDs e filmes online da empresa a visitarem sites diferentes e manterem contas separadas para os dois serviços. Eles também teriam duas cobranças distintas pelos serviços em seus cartões de crédito.

O anúncio confundiu e irritou os clientes, que expressaram sua indignação no blog e na página de Facebook da Netflix, além de incompreensão quanto à adoção do nome Qwikster para o serviço de locação de DVDs, enviados pelo correio nos envelopes vermelhos que são uma das marcas da companhia.

No Brasil, o Netflix foi lançado em setembro e tem apenas o serviço de filmes por streaming, com mensalidade de R$ 15.

Rápido demais

"Os assinantes votaram e a Netflix percebeu que a ideia toda era idiota", disse Charlie Wolf, analista da Needham & Co. "Com ela, eles estariam perdendo assinantes mesmo sem elevar os preços".

No comunicado desta segunda-feira, Hastings afirmou que "existe uma diferença entre agir rápido – o que a Netflix faz com sucesso há anos – e agir rápido demais, que foi o que fizemos neste caso".

"Os consumidores valorizam a simplicidade que a Netflix sempre ofereceu, e isso é algo que respeitamos", afirmou.

Na curta mensagem no blog da empresa, o executivo disse ainda que "está claro para muitos de nossos clientes que dois websites tornariam as coisas mais difíceis".

Ele acrescentou que "apesar de o aumento de preços em julho ter sido necessário, terminamos agora com as mudanças de preços".          

veja também