MENU

Notebook do Google aposta no futuro da nuvem, mas desliza no presente

Notebook do Google aposta no futuro da nuvem, mas desliza no presente

Atualizado: Sexta-feira, 1 Julho de 2011 as 2:53

Você aperta o botão que liga o computador, e menos de dez segundos depois, já cai direto na tela do navegador. É só a internet, e nada mais. Esqueça tarefas como instalar programas, copiar arquivos, gerenciar diretórios. Nada disso é preciso. A proposta do Chrome OS, sistema operacional baseado em Linux criado pelo Google, é depender apenas da chamada "nuvem da internet". Notebooks dotados do sistema são mais simples, mais leves e com melhor duração de bateria que aparelhos que rodam Windows, mas também são menos poderosos. É uma aposta no futuro, mas e para o presente? Vale a pena investir em um notebook com Chrome OS, como os que devem chegar ao Brasil no segundo semestre?

A resposta tende mais para o não do que para o sim. O G1 testou um protótipo utilizado para testes pelo Google (veja vídeo acima), e embora fiquem claras as vantagens em se ter um equipamento sem os vícios de um PC tradicional, é difícil justificar o preço pedido pelos modelos vendidos nos EUA pelas fabricantes Acer e Samsung. Os modelos mais simples, sem conexão 3G, saem por US$ 350. Com um pouco mais, seria possível ter um computador comum, mais poderoso, capaz de rodar jogos ou programas pesados. Ou mesmo investir em um equipamento com outra aposta do Google em simplicidade: um tablet com Android, como o Motorola Xoom ou o Samsung Galaxy Tab.        

veja também