Os Celulares de telas flexíveis são novidade. Entenda como funciona

Os Celulares de telas flexíveis são novidade. Entenda como funciona

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:07

 

telas flexiveisA LG anunciou que ainda em 2013 teremos no mercado o primeiro smartphone carregando uma tela flexível. Caso a empresa coreana cumpra a promessa, estará . Entretanto, como as telas flexíveis vão mudar nosso dia-a-dia? O TechTudo traz a você algumas das milhares de aplicações desta novidade:
 
Dobre seu celular
A proposta das telas flexíveis não é a de você poder dobrar seu celular como se fosse folha de papel (pelo menos por enquanto), mas sim oferecer uma resistência maior ao aparelho. Hoje, ao comprar um smartphone, um dos maiores medos dos consumidores é deixar ele cair e quebrar sua tela. Com as telas flexíveis, os smartphones teriam muito mais segurança e durabilidade, graças a sua possibilidade de flexionamento ao receber impacto.
 
No futuro, porém, é possível que essa tecnologia vá muito além, transformando os aparelhos em verdadeiras esculturas. Com telas e dispositivos inteligentes, os aparelhos vão poder até ser vendidos em formatos que ninguém imagina, como em rolos, por exemplo.
 
Menos papel, mais tecnologia
Imagine que você está lendo um jornal ou uma revista na rua e se interessou muito por uma notícia. Logo, para saber mais sobre o assunto, você precisaria pegar o seu smartphone, acessar a internet e fazer uma busca. Com a tecnologia dos e-papers flexíveis, porém, seria possível tocar na imagem que acompanha a noticia, abrir um vídeo mostrando informações adicionais e ainda referências externas em outros sites.
Parece loucura, mas este é um conceito que já está sendo explorado pela LG, por exemplo: um e-paper de 19 polegadas que consegue atingir até 16 milhões de cores. Se o jornal impresso já vive um momento apocalíptico, com a tecnologia talvez chegasse definitivamente à sua extinção.
 
Pulseiras Inteligentes
A HP também está na corrida para inovação utilizando telas flexíveis. Se depender dela, em breve as Forças Armadas dos EUA estarão utilizando pulseiras inteligentes capazes de fazer uso de tecnologia GPS, oferecer informações de reparo de veículos e dados sobre status de soldados.
No entanto, embora esteja sendo aplicada ao exército, as pulseiras flexíveis poderão ser exploradas em muitas áreas. Talvez se torne até um item da moda entre as pessoas em alguns anos, já que a tela da pulseira poderia mudar de cor para combinar com qualquer roupa, por exemplo.
 
Até a televisão dobra
Uma empresa japonesa decidiu literalmente expandir as telas flexíveis ao criar um display maleável de 42 polegadas. A tela consiste na acoplagem de 16 menores, de 10,7 polegadas, criando assim, um grande display OLED.
Embora a empresa não tenha anunciado a comercialização da tecnologia em grande escala, este produto abre novas possibilidades de aplicação das telas. Com a adoção do produto, poderia haver uma redução no peso de televisões e monitores, facilitando assim o seu transporte, além de diminuir o preço do frete para o comprador. Outra aplicação interessante seria a possibilidade de instalar as televisões em qualquer lugar, já que suas dimensões e peso são extremamente baixos.
 
O grafeno é nosso amigo
Você já deve ter ouvido falar no grafeno, material derivado do grafite que será o substituto das telas LCD. Ele tem como característica a sua flexibilidade, alta resistência e o fato de ser 20 vezes mais rápido que o silício. Graças a essas e outras características, a criação de telas flexíveis utilizando circuitos de grafeno, além de tornar mais baratos os produtos tecnológicos, permitirá uma velocidade muito maior no desempenho dos eletrônicos.
 
Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições