MENU

Portais de leilões, e-commerce feminino e de compras coletivas aquecem a Internet

Portais de leilões, e-commerce feminino e de compras coletivas aquecem a Internet

Atualizado: Quinta-feira, 7 Abril de 2011 as 2:27

O mercado de compras eletrônicas fica ainda mais disputado esta semana, com o lançamento do Pagopoko, site de compras eletrônicas interativas, que opera no modelo de leilões a partir de um centavo. A página tem o respaldo de leiloeiro oficial registrado na Junta Comercial de São Paulo, é auditada, usa a plataforma de pagamentos PagSeguro e entre seus fornecedores estão Submarino.com, Lojas Americanas e Agaxtur.

Para atrair o internauta, o site oferece como chamariz para os que se cadastram até dia 14 de abril, quando começam os leilões, 15 lances gratuitos e o dobro do número de lances comprados. O usuário pode comprar pacotes que variam de 30 a 6.500 lances, que serão usados na disputa dos produtos.

Cada vez que alguém dá um lance, um cronômetro regressivo é acionado e o leilão se encerra com o preço alcançado quando nenhum outro participante cobrir o último valor oferecido, no prazo determinado pelo cronômetro, que varia de 15, 20 ou 30 segundos. Cada lance tem o custo médio de 1 real e o valor de arremate do produto, que começa em R$ 0,01, aumenta em apenas 1 centavo por lance, o que faz com que o preço final seja praticamente simbólico.

Comercio virtual segmentado O Click à Porter aposta na mais famosa das paixões femininas: é o primeiro site de compras especializado em sapatos, desenvolvido pela área de e-commerce da Abril. Em breve, também terá acessórios, bolsas e roupas femininas. Este e-commerce “rosa” fechou parceria com mais de 120 marcas e oferece ainda conteúdo das parceiras internas da editora: tendências, atualidades, referências, novidades, dicas, certo & errado, o que usar nas estações do ano e respostas para dúvidas das internautas.

De olho no potencial dos 46% dos internautas brasileiros que consideram a internet como principal influência para a compra, segundo o Centro de Altos Estudos em Publicidade da ESPM e do Ibope Inteligência, o SaveMe, portal que agrega mais de 400 sites de compras coletivas, levou seu conteúdo completo para o Facebook. A parceria com a rede social facilita o acesso às ofertas do dia, direciona para os sites de vendas coletivas, promove discussões, permite compartilhar o site e indica as melhores ofertas.

Posicionamento dos sites de compras coletivas Em oito meses de atividades, o SaveMe foi adquirido pelo BuscaPé e no mês passado expadiu para a Argentina. Atualmente são mais de 400 sites, presentes em 47 cidades brasileiras, mais de 2.000 ofertas diárias e 50 milhões de pageviews por mês. Outro player deste segmento, o Beijocomqueijo.com não exige número mínimo para ativação de ofertas: independente de quantas pessoas comprarem, o voucher está garantido. Este site tem mais de 15 mil compradores em todo o país e trabalha com a agenda on line, que alerta o associado do prazo de expiração dos vouchers.

Já o site de compra coletiva Ótima Oferta, fruto da experiência de e-commerce e consultoria em Internet da Agência Vibe, aposta no diferenciado sistema de franquia de compras coletivas on-line, para aproximar o atendimento dos clientes e parceiros sem depender de representantes locais. A primeira foi inaugurada em Belo Horizonte.

No cenário internacional, o site de cupons norte-americano LivingSocial levantou US$ 400 milhões em uma rodada de financiamento, o que aumentou seu valor de mercado para cerca de US$ 3 bilhões. Este portal registra 26 milhões de membros em mais de 250 mercados no mundo e estima receita bruta de US$ 1 bilhão em 2011.

Comparativamente, seu concorrente Groupon é avaliado em até US$ 25 bilhões, tem 70 milhões de usuários em 500 mercados e gerou mais de US$ 760 milhões em receita em 2010. O potencial e interesse, tanto no mercado norte-americano quanto no brasileiro são grandes, mas a julgar pela pulverização dos competidores do segmento no Brasil, a “onda de fusões” ainda está longe de consolidar este mercado no País.       Por Francine Machado

veja também