MENU

Positivo irá anunciar tablet com Android em setembro, diz presidente

Positivo irá anunciar tablet com Android em setembro, diz presidente

Atualizado: Terça-feira, 23 Agosto de 2011 as 1:53

Hélio Rotenberg, presidente da Positivo,

falou com jornalistas nesta terça-feira (23)

(Foto: Laura Brentano/G1)

  O presidente da Positivo Informática anunciou nesta terça-feira (23) que a empresa irá lançar em setembro seu primeiro tablet. Em entrevista a jornalistas em São Paulo, Hélio Rotenberg disse que o aparelho, equipado com a última versão do Android, será anunciado em setembro, porém, ele não confirmou quando o tablet chegará às lojas. "Só posso dizer que as entregas não serão feitas em setembro".

Rotenberg não adiantou quanto custará o aparelho, mas garantiu que o tablet estará no mercado para o Natal. “Faz um ano e meio que estamos estudando como vamos entrar nesse mercado no Brasil”, afirmou Rotenberg. “O nosso tablet será bom para a escola, mas também para o varejo”, disse.

Sobre a líder mundial no mercado de tablets, a Apple, Rotenberg afirmou que o tablet da Positivo não terá o mesmo padrão estético do iPad. “Não conseguimos ser tão diferentes como eles. Mas fizemos o aparelho pensando na família da classe média brasileira”, completou.

Rotenberg afirmou que o leitor digital Alfa continuará sendo vendido. "É um produto mais de nicho, diferente do tablet, que vai permear por toda a sociedade". Sobre a saída da HP do mercado de tablets, Rotenberg disse acreditar que existe espaço para outros fabricantes. “Acredito que fizemos um tablet diferente para o mercado brasileiro, estamos muito confiantes”, concluiu.

Liderança

A Positivo também anunciou nesta terça-feira (23) a retomada da liderança no mercado brasileiro de computadores no segundo trimestre, com 520 mil unidades produzidas no período. A fabricante alcançou uma fatia de mercado de 13,5%, deixando a segunda colocada com 10,5%.

A empresa também assumiu a liderança no varejo, onde foram comercializados 429 mil computadores, alcançando uma participação de 21,7%. Entre abril e junho, o Brasil vendeu 3,86 milhões de computadores e chegou à terceira posição no ranking mundial de PCs.  

“Viemos de um prejuízo de dois trimestres seguidos. Nós dobramos de tamanho todos os anos desde 2003, por isso precisamos fazer um movimento brusco no final de 2010 para retomar o crescimento”, explicou Rotenberg.

A fabricante encerrou o primeiro trimestre de 2011 com prejuízo líquido de R$ 33,7 milhões . No período, a HP conquistou 13,1% de participação no mercado, contra 10% da Positivo. “Agora, voltamos ao nosso ritmo, por isso retomamos a liderança. Não tem nenhuma relação com a HP”, disse Rotenberg sobre a líder no mercado mundial de PCs, que anunciou estudar a possibilidade de separar a unidade de fabricação de computadores pessoais .

A Positivo, que prevê investimento de R$ 50,5 milhões para 2011, não sentiu qualquer sinal de desaceleração nas vendas de computadores no Brasil, segundo Rotenberg. “Com as nossas três fábricas no país, produzimos entre 350 mil a 400 mil unidades por mês”, disse. A fabricante brasileira também espera que o barateamento da banda larga, por meio do PNBL, impulsione as vendas de PCs.            

veja também