MENU

Rad deve faturar R$ 50 milhões este ano no Brasil

Rad deve faturar R$ 50 milhões este ano no Brasil

Atualizado: Terça-feira, 13 Setembro de 2011 as 1:02

A Rad Data Communications, empresa de equipamentos de backhaul e de acesso para aplicações de telecomunicações e comunicação de dados, estima que sua receita no Brasil deva chegar a R$ 50 milhões neste ano, fazendo com que o País se transforme no terceiro mercado para a companhia. De acordo com Dario Zipris, vice-presidente de vendas, o Brasil representa 70% do movimento latino-americano e a América Latina responde por 17% das vendas globais da corporação. No ano passado, foram faturados globalmente US$ 1 bilhão.

Localmente, a Rad atende Petrobras, AT&T, Telefonica, Embratel, Verizon, Telmex, France Telecom e NTT. Para a estatal de óleo e gás por exemplo, são fornecidos multiplexadores para a rede de comunicação da Bacia de Campos. Com relação à pesquisa e desenvolvimento, cerca de 25% da receita da empresa é investido globalmente em inovação. Na fábrica de Minas Gerais da companhia, por exemplo, a capacidade produtiva pode ser duplicada em semanas. Segundo Zipris, o País tem a maior produção fora de Israel, onde fica a sede.

Novos clientes Duas operadoras de mercado selecionaram a plataforma multisserviço de acesso Ethernet de próxima geração AXCESS+ da Rad para estratégicas aplicações de serviços corporativos e de backhaul móvel. A implantação deve ser realizada ao longo de vários anos e é estimada em dezenas de milhões de reais. A estimativa é de que aproximadamente 60% dos equipamentos serão produzidos na fábrica brasileira.

Isso permite que as operadoras continuem oferecendo aos clientes os serviços legados aos quais eles já estão habituados, durante a implantação simultânea de novas soluções Ethernet sobre DSL ou fibra, num processo de migração para redes de comutação por pacote de próxima geração (PSNs) e serviços, com flexibilidade e confiabilidade. De acordo com o diretor Valter Teixeira, “a tecnologia da RAD permite que as operadoras de rede expandam seus planejamentos e possam escolher a forma de migração conforme suas necessidades, sem investimentos onerosos na complexa revisão de suas estruturas”.

As duas operadoras estão implantando no Brasil o Megaplex-4100, nó de acesso multisserviço de próxima geração, juntamente com os modems SHDSL de alta velocidade e extensores de fibra óptica. Além de fornecer os elementos ativos da rede, a empresa também fornecerá gabinetes específicos de rua para abrigar estes equipamentos. Durante a Futurecom 2011, que vai até quarta-feira (14), a companhia lança o sistema Carrier-Class Airmux 5000 de rádio Ethernet ponto-multiponto, solução de acesso sem fio para usuários corporativos que precisam de taxa de transferência de alta capacidade, com nível de acordo de serviço (ou em inglês Service Level Agreement) de largura de banda por assinante.         Por Francine Machado   

veja também