MENU

Revenda de 'cupons coletivos' é novo mercado

Revenda de 'cupons coletivos' é novo mercado

Atualizado: Quarta-feira, 23 Março de 2011 as 1:59

A empreendedora é sócia da agência Simples, especialista em marketing digital, que criou sites de compras coletivas para alguns de seus clientes. “Observamos que muitas pessoas perdiam os cupons por falta de tempo para utilizar todos. Aqui na agência mesmo alguns funcionários usavam até planilhas para controlar os vencimentos”, conta.     Com um investimento de 100 mil reais, a plataforma de trocas foi desenvolvida e entrou no ar. A proposta inicial era atrair o maior número possível de usuários para monetizar a ferramenta com anúncios dos próprios sites de compras coletivas, por isso os usuários não pagavam nada, nem para cadastrar suas ofertas nem para comprar cupons de outros usuários.

Mas, ao longo do caminho, um novo modelo de negócios surgiu. “Os próprios usuários passaram a demandar que entrássemos como intermediadores no processo, para garantir a segurança da transação”, conta Sabrina. A ferramenta passou a cobrar então de 10% de comissão, paga pelo anunciante, nas transações que intermédia.

“Verificamos a validade do cupom e recebemos o pagamento em uma conta nossa. Se o cupom do vendedor não for válido ou se o comprador não efetuar o pagamento, a operação é desfeita”, explica a empreendedora.

Hoje, a plataforma registra em média de três a cinco novos cupons cadastrados diariamente, com até 500 pessoas passando por lá para conferir as novidades todos os dias. O volume de transações concretizadas é menor – apenas 10 ao mês –, mas Sabrina acredita que o número deve subir consideravelmente nos próximos meses. “Provavelmente teremos que investir mais para aprimorar a plataforma tecnicamente e torná-la mais conhecida”, reconhece.    

veja também