MENU

Robô doméstico alemão não é humanóide e tem um único braço

Robô doméstico alemão não é humanóide e tem um único braço

Atualizado: Terça-feira, 15 Julho de 2008 as 12

Pesquisadores alemães apresentaram a terceira versão do seu robô assistente Care- O-bot®. Ao contrário dos robôs humanóides japoneses, que poderiam ser qualificados como "de uso geral," o Care-O-bot está sendo desenvolvido especificamente para auxiliar nas tarefas domésticas.

E, intencionalmente, os engenheiros abandonaram o conceito de robô humanóide, acreditando que uma companhia com aspecto inegavelmente robótico pode ser melhor aceita em casa.

Os cientistas do Instituto para Engenharia e Automação da Manufatura, em Stuttgart, acreditam, por exemplo, que um braço é suficiente para que um robô seja útil em tarefas como servir a mesa e manipular aparelhos eletrônicos.

Uma plataforma com quatro rodas independentes, tanto em termos de movimento, quanto de direcionamento, permite que o robô tenha uma extraordinária mobilidade mesmo nos espaços pequenos de um apartamento, podendo ser comparado a um robô onidirecional que se equilibra sobre uma única esfera.

Uma atenção especial está sendo dada ao aspecto de segurança do robô doméstico para que ele não se choque com as pessoas da casa. O seu braço, por exemplo, pára imediatamente se alguém entrar no seu raio de ação.

Para detectar os humanos e os objetos que ele deve manipular, o Care-O-bot possui uma multiplicidade de sensores, câmeras de visão estéreo, rastreadores de movimento e posição a laser e uma câmera 3-D que permite que o robô registre tudo ao seu redor em três dimensões e em tempo real.

O robô assistente alemão, com apenas 1,45 metro de altura possui um único braço com sete graus de liberdade e uma mão com três dedos, que o permite pegar com delicadeza jarras de vidro, copos e outros objetos domésticos, assim como operar equipamentos comuns em uma cozinha.

A sua bandeja frontal, além de permitir que ele carregue um copo de café ou qualquer outro objeto solicitado, possui uma tela sensível ao toque por meio da qual ele pode ser programado. "Mas o robô também pode ser dirigido por comandos de voz. Ao contrário das versões anteriores, ele pode até mesmo reconhecer e responder a gestos," diz o engenheiro Birgit Graf, que coordena do projeto do robô assistente.

Uma base de dados em sua memória guarda informações sobre a maioria dos objetos normalmente encontrados em uma casa. Ele sabe, por exemplo, a aparência de um copo e consegue localizá-lo entre os demais objetos da cozinha. Para torná-lo familiar com objetos desconhecidos, basta colocar o objeto em sua mão, para que ele trace uma impressão tridimensional, que passará a ficar armazenada em sua base de dados.

veja também