MENU

Samsung pode liberar código do sistema operacional Bada

Samsung pode liberar código do sistema operacional Bada

Atualizado: Quarta-feira, 21 Setembro de 2011 as 11:50

A Samsung está avaliando a possibilidade de abrir o seu sistema operacional Bada para desenvolvedores e fabricantes de dispositivos móveis no ano que vem. A liberação teria como estratégia impulsionar o uso da plataforma e, assim, reduzir sua dependência do Android, do Google, de acordo com fontes ligadas ao assunto ouvidas por  The Wall Street Journal .     Ainda segundo as mesmas fontes, o objetivo também é tornar o Bada uma plataforma utilizada em larga escala em televisores inteligentes, já que incorpora funções avançadas como streaming sob demanda em telas planas. Mas as fontes do jornal informaram que a Samsung não tem intenção de adquirir nenhuma desenvolvedora de software no futuro próximo.

Com um sistema operacional próprio e aberto, a Samsung teria uma alternativa aos diversos processos por quebra de patentes abertos pela Apple, que buscam proibir, em todo o mundo, a venda de tablets e smartphones da fabricante coreana equipados com o sistema operacional do Google. Além disso, ao tornar o Bada um sistema de código aberto, a empresa estaria seguindo os passos do próprio Google, que permite a engenheiros e desenvolvedores independentes aprimorar e modificar seus códigos.

Criado em 2009, o Bada é usado em smartphones de baixo custo, especialmente em mercados emergentes. A empresa não faz distinção, em seu balanço financeiro, dos resultados dos produtos com Android e Bada. Mas, segundo o Gartner Group, o Bada representou apenas 1,9% dos smartphones vendidos no segundo trimestre, enquanto o Android obteve 43,4% de participaçãpo de mercado.

Analistas ouvidos pelo jornal americano apostam que os Estados Unidos seriam o mercado mais viável para o desenvolvimento da plataforma, por serem o país onde se concentram desenvolvedores mais experientes e que possui mercado consumidor consolidado. Eles ponderam, contudo, que o uso do sistema em televisores ainda é incerto. Isso porque, diferentemente dos smartphones, os televisores inteligentes ainda são um mercado de nicho, high-end, e não há um sistema operacional predominante neles.          

veja também