MENU

Santa Catarina migra para VoIP com meta de cortar custo de telefonia em 60%

Santa Catarina migra para VoIP com meta de cortar custo de telefonia em 60%

Atualizado: Quarta-feira, 18 Maio de 2011 as 3:12

O governador de Santa Catarina, Eduardo Pinho Moreira, e o secretário Milton Martini (Administração) fizeram, nesta terça-feira (17), a implantação do novo sistema de telefonia fixa do Governo do Estado que reduzirá em 60% a conta da telefonia fixa, informou o portaldailha.com.br.

Com a tecnologia VoIP, todos os órgãos do governo poderão se comunicar a custo zero. Essa é a última etapa do Projeto Rede Convergente de Comunicação, que iniciou em 2007. “Esse projeto busca eficiência e economia e é isso que a população espera dos gestores públicos”, afirmou o governador. O sistema estará concluído até o final de 2011, quando todos os órgãos da administração direta, fundações e autarquias estarão interligados via ramal.

Por enquanto, apenas a Secretaria da Administração (SEA) e o Centro de Informática e Automação de Santa Catarina (CIASC) estão utilizando essa nova tecnologia. Os próximos órgãos a serem ligados ao sistema serão as Secretarias de Desenvolvimento Regional, já que o custo maior das ligações está nos interurbanos com esses órgãos. Para operar o novo sistema, serão instaladas três centrais telefônicas de grande porte: em Florianópolis, Chapecó e Joinville.

Cada uma terá capacidade para receber 35 mil ramais, de 41 centrais de médio porte e 200 equipamentos de Gateway. Então, a ligação entre uma secretaria setorial, localizada em Florianópolis, e uma secretaria regional, em qualquer parte do Estado, terá custo zero. Além disso, ligações intermunicipais para empresas ou pessoas físicas também serão mais baratas, já que passam a ter custo de ligação local.

Para se ter uma ideia da economia esperada pela nova concepção de Rede de Governo (que contempla transmissão de dados, voz e imagem), basta verificar que o Governo gastou em 2006 R$ 69.694.459,77 em comunicação e que, concluído o projeto, o gasto anual ficará abaixo dos R$ 20 milhões.        

veja também