MENU

Smartphones ajudam psicólogos na coleta de dados em estudos

Smartphones ajudam psicólogos na coleta de dados em estudos

Atualizado: Quinta-feira, 29 Setembro de 2011 as 1:56

Pesquisadores usaram iPhones em estudo sobre

a capacidade de distinguir palavras

(Foto: Divulgação)

  Um estudo publicado pela revista científica PLoS One apontou os smartphones como um grande aliado na coleta de dados para pesquisas no campo da psicologia cognitiva.

A psicologia cognitiva é um ramo da psicologia que estuda aspectos como a percepção, o pensamento e a memória. Os estudos nesse campo dependem de experiências comportamentais com voluntários.

Pelo método tradicional, os voluntários deveriam se deslocar até um local de pesquisa para participar dos testes. Com isso, muitos potenciais participantes não comparecem. O resultado são grupos relativamente pequenos e homogêneos – já que os integrantes teriam perfis semelhantes.

Os autores do artigo publicado nesta quarta-feira (28) conduziram uma experiência usando iPhones e iPads para testar a capacidade das pessoas de distinguir rapidamente palavras de não-palavras semelhantes, como, por exemplo, “orelha” e “orela”. Entre dezembro de 2010 e julho de 2011, conseguiram mais de 4 mil participantes. No passado, um estudo semelhante feito com o método tradicional levou três anos para chegar a essa quantidade.

A conclusão dos pesquisadores é de que o uso de smartphones em estudos “de fato abre vastas possibilidades para pesquisas futuras em larga escala sobre aspectos da cognição humana, tais como memória e envelhecimento, diferenças culturais na percepção de expressões faciais ou desenvolvimento da leitura nas crianças”.        

veja também