MENU

Telebrás já pode vender banda larga

Telebrás já pode vender banda larga

Atualizado: Terça-feira, 22 Fevereiro de 2011 as 10:53

Autorização publicada sexta-feira no Diário Oficial concede direito de exploração de serviço previsto no PNBL A Telebrás obteve na sexta-feira (18) a autorização da Anatel necessária para comercializar banda larga. Publicado no Diário Oficial, o ato 1.027 concede à estatal o direito de exploração destes serviços em território nacional e internacional, por tempo indeterminado.

Para o licenciamento das estações da rede nacional, o projeto de instalação ainda precisa ser aprovado pela Anatel. O documento já foi encaminhado pela Telebrás. Nele estão detalhadas as ações necessárias para implantação da infraestrutura, bem como sua arquitetura física e lógica.

As fibras ópticas, segundo o projeto apresentado, serão iluminadas por meio da tecnologia DWDM (Dense Wavelenght Division Multiplexing). O projeto também informa como ocorrerá a implantação da rede para a distribuição de dados em rádio de alta velocidade (backhaul).

“Esta é a autorização que faltava para a Telebrás legalmente começar a operar e cumprir as metas estabelecidas pelo Programa Nacional de Banda Larga”, disse o presidente da Telebrás, Rogério Santanna. “Assim que for assinado o acordo de uso da infraestrutura de fibras ópticas do Sistema Eletrobrás e Petrobrás não haverá mais empecilhos para que comecem as instalações de campo”.

As negociações com o setor elétrico e a Petrobrás para a obtenção da cessão de uso das fibras ópticas devem ser finalizadas nos próximos dias. Já foram firmados cinco contratos para o fornecimento de serviços e equipamentos da rede nacional. A estatal pretende iniciar suas operações nas primeiras cidades contempladas pelo PNBL (Programa Nacional de Banda Larga) em abril. Até o fim do ano serão a pretensão é alcançar outras 1.063 cidades. A previsão é atender 4.283 municípios em todo o País até 2014.    

veja também