MENU

Universidade Anchieta investe US$ 1 milhão na atualização de sua infraestrutura de rede

Universidade Anchieta investe US$ 1 milhão na atualização de sua infraestrutura de rede

Atualizado: Segunda-feira, 21 Março de 2011 as 1:36

A Universidade Anchieta cresceu além das expectativas em suas duas maiores unidades de Jundiaí nos últimos anos. No fim de 2008, a infraestrutura de rede não conseguia atender à demanda de cada vez mais alunos. Os mantenedores substituíram a infraestrutura inteira, para melhorar a comunicação de voz, dados e imagens.

Esse projeto de infraestrutura em rede Lan Cat6 Gigabit Ethernet foi dividido em duas fase: a primeira aconteceu no campus Anhanguera e a segunda no Centro. Com investimento de US$ 1milhão, foram montados um data Center; backbones horizontal e vertical, de telefonia, óptico e sistema sem fio (Access Point ou wireless).

Para por os equipamentos em funcionamento, a Universidade comprou elementos passivos de rede Lan Cat6, da família Minicom Panduit; produtos ativos de Rede Lan; switches das famílias Summit: 450e, 450a, 650 e WM 2000 e Altitude 350-2, além de cabos, softwares e outros acessórios da Extreme Networks. “Para um gerenciamento de rede seguro e confiável, usamos produtos da Panduit, uma rede unificada para gerenciamento de risco, ou seja, a evolução do cabeamento estruturado”, explica Dario Bernardes Paiva, sócio-diretor da BRsys, que implantou o projeto.

A Anixter, distribuidora de soluções de comunicação, segurança e de cabos elétricos e eletrônicos, forneceu este conjunto de soluções: “acumulamos experiência,  trabalhamos pela agilidade e demos atenção redobrada para não haver falhas no processo”, destaca João Santiago Neto, diretor de vendas e marketing. “Fornecemos produtos que atendessem às necessidades da Universidade e após a implementação do projeto foi conseguida redução considerável dos chamados no help desk”.

De acordo com a BRsys, o projeto foi pioneiro pela inclusão de Access Points em todos os locais dos campus, possibilitando diversas aplicações wireless, além de oferecer aos alunos e professores conectividade em qualquer lugar. Segundo Paiva, “o projeto conta com 1.700 pontos de rede unificada de gerenciamento de risco e 10 quilômetros de cabos ópticos distribuídos em diversos backbones. A rede sem fio está sempre disponível aos usuários e alunos para consultas online”.      

veja também