MENU

Venda de celulares cresceu 19% no 1º trimestre de 2011, diz Gartner

Venda de celulares cresceu 19% no 1º trimestre de 2011, diz Gartner

Atualizado: Quinta-feira, 19 Maio de 2011 as 2:07

Uma pesquisa da empresa Gartner revelou nesta quinta-feira (19) que as vendas de telefones celulares totalizaram 427,8 milhões de unidades no primeiro trimestre de 2011, um crescimento de 19% em comparação com o mesmo período de 2010.

Os smartphones representaram 23,6% das vendas, um aumento de 85%. “A fatia dos smartphones poderia ter sido ainda maior, mas os fabricantes anunciaram uma série de dispositivos novos que seriam lançados apenas no segundo trimestre. Acreditamos que alguns consumidores adiaram a sua compra para esperar a chegada desses modelos”, disse Roberta Cozza, analista de pesquisa da Gartner, conforme publicou o jornal “Wall Street Journal”.

  No primeiro trimestre deste ano, a Nokia vendeu 107,6 milhões de aparelhos e atingiu 25,1% do mercado, sendo a maior fabricante de celulares em volume no mundo. No primeiro trimestre de 2010, Nokia representava 30,6% do mercado.

A Samsung se manteve na segunda posição em volume de vendas, com uma fatia de mercado de 16,1%, menor que os 18% atingidos em 2010. A LG ficou com 5,6% (em 2010, representava 7,6%), e a Apple aumentou a sua fatia de 2,3% para 3,9%.

Android é o mais vendido

A Gartner revelou que o Android foi o sistema operacional mais vendido nos smartphones no primeiro trimestre de 2011, com uma quota de mercado de 36%, maior que o valor atingido em 2010, de 9,6%. Já o sistema operacional da Nokia, Symbian, diminui a sua participação de mercado para 27,4% (em 2010, a companhia representava 44,2%), enquanto a plataforma da Apple aumentou de 15,3% para 16,8%.

Segundo a empresa de pesquisa, os efeitos do terremoto e do tsunami no Japão serão menores na indústria de celulares do que o previsto. Como resultado dos problemas na cadeia de fornecimento, que se sucederam à tragédia no Japão, a Gartner estima que as vendas de celulares para distribuidores e revendedores irão cair no segundo trimestre em comparação com o primeiro.        

veja também