15 atitudes que valem uma promoção

15 atitudes que valem uma promoção

Atualizado: Segunda-feira, 25 Abril de 2011 as 9:26

Especialistas dizem e os números do aquecimento da economia reforçam a ideia de que está mais fácil conseguir uma vaga de estágio ou trainee hoje do que há dois anos, por exemplo. Mas quem está na faculdade ou acaba de se formar e aproveita as oportunidades que surgem para encontrar seu primeiro emprego deve ficar atento que não basta conseguir uma vaga, é bom se preparar para encarar um novo desafio: iniciar uma carreira profissional de sucesso. Existe uma infinidade de dicas e orientações para ir por esse caminho e o iG Estágio e Trainee também dá sua contribuição para ajudar esse novo profissional e consultou especialistas em carreira para levantar 15 das principais posturas que podem ser bem vistas no mundo corporativo. O objetivo é revelar alguns códigos que, muitas vezes, não são tratados nas faculdades mas podem influenciar na efetivação ou até para alguma promoção. São posturas, sinais e até linguagem presentes em grande parte das empresas e que valem a pena ser conhecidos.

Resultados - Embora muitas estratégias possam ser elaboradas por coachings de carreiras, nada supera a apresentação de resultados, ou a "entrega", na linguagem das empresas. Ou seja, o profisisonal, seja experiente, estagiário ou trainee, precisa cumprir sua tarefa, no prazo e com a eficácia desejada pela empresa. Segundo o especialista em recolocação de executivos e autor de sete livros sobre carreira José Augusto Minarelli, para se destacar e evoluir na companhia, o profissional deve sempre entregar mais do que se espera dele. Antes de se destacar, porém, é preciso permanecer no emprego e, para isso, é deve fazer bem aquilo para o que foi contratado.

Expectativa - Também é importante saber que ter passado em uma seleção muito disputada, em alguns casos com milhares de candidatos por vaga, valoriza o profissional em seu início de carreira, mas também cria uma expectativa muito grande em torno dele. Ter consciência disso, de acordo com o sócio presidente da consultoria e recrutadora de executivos Asap, Rafael Meneses, pode ser útil para que o trainee, por exemplo, não se sinta melhor do que os outros funcionários da empresa e comece a gerar a principal crítica que se faz a esses recém formados: a arrogância.

O que valorizar - Todos sabem que não há regras prontas para um profissional se destacar. A gerente de pesquisa corporativa da consultoria Hay Group, Caroline Marcon, diz que paa subir na carreira em um empresa não é preciso criar competências e muito menos indicado tentar mostrar habilidades que você ainda não tem. "Melhor procurar ler o ambiente, conhecer o que é valorizado nas empresas e no setor e destacar aquilo que você já faz bem. O restante, depois de despertado o interesse da companhia pelo profissional, virá com os programas de capacitação", afirma.

Veja agora algumas das atitudes que os especialistas afirmam ser importantes para destacar o profisisonal no mundo corporativo:

1. Apresentação pessoal: a recomendação é "ler" o ambiente, ou seja saber o que os outros costumam vestir, se há regras escritas a respeito do vestuário, qual a postura mais adequada (há ambientes mais informais e outros onde a hierarquia é muito valorizada, por exemplo) e descobrir como você pode marcar presença de forma positiva.

2. Boa vontade e prontidão: também chamada de presteza, é demonstrar estar pronto para novas tarefas e saber que um trabalho assumido não pode ficar para depois.

3. Curiosidade: perguntar sobre a empresa, projetos e procedimentos, mesmo além de suas tarefas, pode demonstrar interesse e, segundo os especialistas, também servir de estímulo para seu orientador. Postura ideal para quem está no início de carreira.

4. Disposição para ajudar os colegas: os especialistas reforçam que o trabalho é uma atividade social e que é muito importante ser aceito pelo grupo. Segundo eles, a colaboração pode ser um bom caminho nesse sentido.

5. Empreendedorismo: que não se trata de dizer que pretende montar o próprio negócio. Ter uma atitude empreendedora pode ser a facilidade para enxergar oportunidades. Isso pode facilitar para que a empresa decida investir em você.

6. Flexibilidade: está mais presente em quem procura conhecer o negócio da empresa mais a fundo, busca aprender algo sobre projetos e áreas diferentes. Trata-se de um perfil muito procurado para cargos executivos das empresas e, em muitos casos, é o foco do treinamento para trainees de gestão.

7. Humildade: quase que fundamental para exercer as atitudes de curiosidade e simplicidade, ou saber que tem muito a aprender na empresa com os profissionais que estão a sua volta.

8. Interesse pela atividade: mesmo que, em um primeiro momento, considere que a tarefa designada não seja interessante, se ela for desempenhada da melhor forma possível e com interesse, os gestores podem ficar mais a vontade para passar novas e melhores oportunidades.

9. Relações descomplicadas: é apontada como a forma de deixar uma boa marca profissional e valorizar seu networking. Para isso, especialistas indicam uma postura de não criar empecilhos para a realização de tarefas ou compartilhar sucesso com outros colaboradores da tarefa, por exemplo.

10. Ser social: até uma simples paralisação para cumprimentar os aniversariantes pode ser importante para sua integração à equipe. Eventos sociais podem ser também a oportunidade de demonstrar que tem conhecimentos fora da área restrita do trabalho.

11. Simplicidade: como a arrogância é a principal reclamação em relação a trainees, segundo os especialistas, uma postura oposta é apontada como um bom diferencial.

12. Respeitar prazos: é uma exigência primária e, em um primeiro momento, vai destacar mais quem não respeita datas para entrega de tarefas. Mas a continuidade no cumprimento dos prazos é uma marca valorizada nas empresas para a indicação a futuras oportunidades.

13. Ter opinião: como o trainee e o estagiário estão em treinamento, é um período ideal para demonstrar capacidade analítica e o poder de argumentação, já que a exigência sobre a eficácia das opiniões não é a mesma dedicada a profissionais mais experientes.

14. Trabalho em grupo: esta é uma das principais competências avaliadas nos processos de seleção porque é fundamental para o trabalho corporativo. Vai além de colaborar com a atividade do colega quando possível e se estende a incentivar a equipe e dividir o sucesso com os demais participantes da tarefa bem sucedida.

15. Vontade de assumir responsabilidades: quando o objetivo da empresa é procurar novos líderes em seus quadros de jovens profissionais, quem estiver pronto para desafios e os procura terá aí um diferencial. Mas é preciso assumir o que pode entregar para não frustrar a expectativa. Se ver que não vai conseguir, procure ajuda do gestor e explique a situação antes de acabar seu prazo de entrega, o indicado é ser transparente.

Por: Arthur Lopez

veja também