60% dos jovens lutam para controlar peso

60% dos jovens lutam para controlar peso

Atualizado: Quinta-feira, 9 Fevereiro de 2012 as 9:56

A preocupação com o sobrepeso atingiu há tempos o universo dos adolescentes. De acordo com um estudo da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade da Síndrome Metabólica (ABESO), 60% dos jovens entre 13 e 15 anos fazem algo para controlar o peso. Do grupo, 6,9% admitiu vomitar e/ou ingerir medicamentos para emagrecer.

A endocrinologista da ABESO, Maria Edna de Melo, disse que quase não atende adolescentes em busca de engordar. A maioria busca ajuda para perder peso e quando já estão com obesidade acentuada. "Eles chegam com um quadro bem grave", disse ela. Apesar das causas serem genéticas, por alimentação exagerada ou falta de exercícios, Maria disse que muitos afirmam consumir fast-food e comidas industrializadas. "O problema não é a falta do que é saudável", afirmou.

Outra constatação, segundo ela, é a falta de exercícios. Quando o paciente não tem tendência genética para a obesidade, fica mais fácil o tratamento e apenas com a mudança dos hábitos rotineiros ele consegue chegar ao peso ideal, explicou Maria.

Os demais casos podem exigir o uso de medicamentos além dos exercícios e reeducação alimentar.

Bullyng e transtornos alimentares

Atualmente, segundo a ABESO, 20% dos jovens entre 10 e 19 anos apresentam sobrepeso. A situação pode levar este público a desenvolver transtornos alimentares; como bulimia e anorexia. Segundo a endocrinologista, não existe estudo que quantifique os constrangimentos que o estudante obeso enfrenta na escola.

De acordo com o psiquiatra da Abeso, Adriano Segal, "a discriminação pode gerar uma grande variedade de desenlaces possíveis, com graus variados de gravidade. O preconceito atua como fator intenso de estresse, entretanto a resposta particular é imprevisível". O período da adolescência, segundo Maria, é um dos mais delicados, pois envolve a formação da personalidade.

Tratamento gratuito

A Unifesp oferecerá tratamento contra obesidade entre março e junho deste ano. A equipe do Programa de Atividades para Paciente Obeso - PAPO, ligado ao Centro de Atendimento e Apoio ao Adolescente - CAAA, da Universidade Federal de São Paulo - Unifesp, recruta meninas, com idade entre 13 e 16 anos, que apresentem excesso de peso.

O programa é gratuito e tem como objetivo a diminuição da obesidade, com uma atuação multidisciplinar educativa, aulas de atividades físicas, alimentação, convívio social e moda. As atividades acontecerão de março a junho de 2012, as quartas e sextas-feiras, das 14h às 16h. O projeto conta com 20 vagas.

As interessadas devem comparecer, nesta sexta-feira (10), às 13h, ao Centro de Atendimento e Apoio ao Adolescente, na rua Botucatu, 715, na Vila Clementino, em São Paulo. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 5576-4360 ou pelo e-mail [email protected]

veja também