A bolsa da minha namorada

A bolsa da minha namorada

Atualizado: Terça-feira, 6 Setembro de 2011 as 5:31

Além de carregá-la, ele ainda às vezes tem de vasculhar no seu interior para encontrar o que a namorada pede

Algumas colunas atrás, mais precisamente na "Jeitinho feminino", eu disse que minha namorada tem um péssimo costume: sempre que nós saímos, ela pede pra que eu segure a bolsa dela.

Se esse inferno de bolsa é dela, então por que ELA não carrega? A única diferença entre mim e uma chapelaria é que a chapelaria cobra... Taí, boa ideia!

Houve uma época que eu carregava agenda eletrônica, papel, caneta, chaves, documentos, dinheiro, tudo dentro de uma... pochete. Minha namorada viu fotos e sentiu nojo, achou muito brega. Mas EU carregava.

Hoje eu sou muito prático. Carrego a chave do carro e uma carteira fina. Minha carteira é tão fina que deixa um Carefree com inveja. E, ainda hoje, mesmo com tão pouca coisa, não peço pra ninguém segurar nada pra mim.

Pra piorar o papel de "carregador-da-bolsa-da-minha-namorada", a bolsa dela é grande. E pesada. Sério! Tanto que às vezes eu acho que ela vai pro exército. Talvez seja por isso que ela dá pra eu carregar.

E o que tanto ela leva lá dentro? Gostaria muito de tirar um dia pra ver o que tem lá. Tirar "um dia" não, talvez uma semana. É que minha namorada é nova, senão eu acharia se inspiraram nela pra criar a Mary Poppins.

Eu não tenho a mínima paciência pra procurar nada lá. Às vezes ela pede:

- Pega o celular dentro da minha bolsa, por favor?

Não dá! É muita, MUITA coisa, e eu me perco. A bolsa dela deixa o labirinto do Minotauro construído por Dédalo no chinelo! Fácil! Se minha namorada quiser esconder qualquer coisa de mim, é só ela colocar na bolsa. Me pede pra ouvir um discurso do Suplicy de cinco horas sem pausa, mas não me pede pra procurar algo lá dentro. Dá preguiça só de pensar que eu preciso ir além daquele zíper.

Às vezes ela sai sem bolsa e só leva a carteira. E você acha que ela carrega? Não! E por quê? Porque a carteira  é praticamente do tamanho da bolsa. E não é só o tamanho, o peso também.

A conclusão de tudo isso é que eu resolvi retomar a minha pochete! Certamente ela vai criticar... Mas vai ser bacana se eu conseguir fazer com que ela carregue a minha pochete por aí.

Por Oscar Filho

veja também