"A fama pela fama não me interessa", diz atriz da Disney

"A fama pela fama não me interessa", diz atriz da Disney

Atualizado: Quarta-feira, 20 Julho de 2011 as 9:04

Não são apenas garotas-problema que despontam dos estúdios da Disney para o mundo. Se estrelas como Lindsay Lohan, Britney Spears e Miley Cyrus, todas reveladas em seriados adolescentes do canal, já estamparam tabloides por conta de envolvimento com álcool e drogas, Monique Coleman, a Taylor McKessie na franquia “High School Musical”, busca outro caminho: “A fama pela fama não me interessa, mas sim em usar os meios que me deram para chamar a atenção a problemas do mundo”, discursa ela em entrevista exclusiva ao iGirl.

A atriz, que é embaixadora da Organização das Nações Unidas (ONU), está de passagem pelo Brasil como parte da turnê mundial de seu programa educacional “Gimme Mo”, que visa ajudar jovens a enfrentar possíveis problemas e desafios.

“Quando você é muito novo é importante ter apoio e alguém que lhe aponte a direção”, diz. Na última segunda-feira (18) Monique conheceu o Centro de Integração da Cidadania, na zona Leste, onde fez um discurso.

A atriz vê nos jovens a esperança para a construção de um mundo melhor. "Os jovens estão recebendo o mundo que os adultos lhes deixaram de herança", diz. "Os jovens têm muita energia e muito tempo disponível, é importante canalizar este tempo para que eles possam fazer parte da solução dos problemas", complementa.

A carreira de Monique começou cedo: aos oito anos teve as primeiras aulas de teatro. “Eu falava muito, tinha muita energia, foi importante focalizar tudo aquilo em uma atividade produtiva”, conta. Aos poucos a atriz foi acumulando pequenas participações em seriados e séries de TV, mas foi em 2006, quando o filme “High School Musical” se tornou uma febre, que ela apareceu para o mundo. “Foi incrível participar de algo tão bem sucedido”, diz.

Há muito tempo envolta em projetos sociais, Monique diz ser difícil manter contato com os antigos colegas de elenco, como Zac Efron ou Ashley Tisdale. “Vejo os filmes deles mais do que eles mesmos. Meu favorito é ‘Sucker Punch’, da Vanessa (Hudgens)”, diz.

Sempre politizada e consciente de suas convicções, Monique optou por manter uma vida ‘natureba’ na cidade dos sonhos. “A vida em Hollywood é o que você quiser fazer dela. Eu escolhi o caminho do ioga, pilates e sucos. Ir à praia e passear com meu cachorro”, garante.

Segundo a atriz, lidar com a fama já na tenra idade é um grande desafio. “Quando adolescentes ganham mais do que os pais, às vezes os papéis em casa mudam. É muito fácil cair no caminho errado”, explica. Por isso, sempre simpatiza com colegas em situações difíceis. “Quando vejo celebridades que caíram no álcool, ou nas drogas, sinto muita compaixão, pois entendo a pressão sob a qual eles devem estar”, diz antes de acrescentar: “poucas pessoas estariam dispostas a fazer os sacrifícios que um artista tem que fazer”.

No caso dela, ajudou já ter tido bastante experiência quando os filmes lançaram. “Não me tornei um sucesso da noite para o dia. Quando fiz o primeiro ‘High School Musical’, já atuava há mais de 15 anos”.

Fã da apresentadora Oprah Winfrey, conhecida por ajudar diversas instituições de caridade, Monique quer trilhar um caminho nessa direção, sempre à procura de ajudar o próximo. “Jovens são rebeldes por conta de falta de confiança. Quero que eles saibam que quando as coisas ficarem difíceis, é necessário acreditar em si mesmo”, finaliza com brilho nos olhos.

veja também