A privacidade no Google+ e no Facebook

A privacidade no Google+ e no Facebook

Atualizado: Sexta-feira, 18 Novembro de 2011 as 12:01

Quem é mais seguro: Facebook ou Google+ +? Um infográfico desenvolvido pelo site VeraCode tenta responder a essa pergunta com números e informações sobre as configurações de privacidade de cada rede social. A conclusão fica aberta para cada usuário. Entre as muitas estatísticas fornecidas pelo estudo, algumas chamam bastante a atenção.

Por exemplo, você sabia que o Facebook impede, diariamente, de 250 a 600 mil tentativas de ataques hacker? Pois é. A cada dia, mais e mais internautas tentam derrubar a página da rede social. No último dia 5 de novembro, inclusive, integrantes do grupo hackitivista Anonymous tentaram invadir a rede da companhia em mais um episódio sem sucesso.

Ao que tudo indica, parece que suas informações estão seguras no Facebook. Especialmente, desde 2009, quando uma brecha no sistema de privacidade foi descoberta e rapidamente solucionada. A falha fazia com que todas as informações, independente das opções de segurança que você escolheu, ficassem visíveis para qualquer usuário.

Na comparação entre o Facebook e Google +, os sites são bem semelhantes nos requisitos de segurança. Ambos contam com navegação em HTTPS (a do Facebook é opcional), logout remoto, os números de celulares são armazenados, há dois fatores de autenticação, emitem alertas de atividades suspeitas e oferecem dicas na hora de criar sua senha.

A diferença principal, entretanto, fica por conta do tempo de armazenamento das suas informações no banco de dados das empresas. O Facebook as guarda para sempre, enquanto o Plus retém apenas por 18 meses.

No quesito visitas, as páginas do Google têm vantagem: 166,8 milhões contra 156, 3 milhões do Facebook, que também lucra menos do que a gigante de buscas: 29,32 bilhões contra 4,27 bilhões. Vale lembrar que, além da rede social, Facebook e Google concorrem em diversas áreas, como Games, Mensageiros Instantâneos, Vídeo Chamadas, Armazenamento de Fotos, Exibição de Vídeos e Agenda.

Configurações de privacidade bem diferentes

Contudo, no quesito privacidade, os dois sites diferem bastante. Enquanto o Facebook permite compartilhamento de diversas informações, como sua localização por meio do Foursquare, por exemplo, o Google+ não aceita este tipo de integração justamente para proteger a privacidade dos usuários.

Situação diferente acontece no uso de pseudônimos e bloqueio individual de usuários. Desta vez, quem leva vantagem é o Facebook, já que na rede social do Google, quando você bloqueia alguém, o internauta continua lendo seus posts. Além disso, no Plus, também não é possível impedir que alguém adicione você a um círculo de amizades.

Já no rastreamento de informações por meio de cookies, no entanto, bola fora para Mark Zuckerberg e companhia. O Facebook, recentemente, foi acusado de monitorar a navegação de seus usuários inclusive após eles saírem da página.

Levando em conta todos os fatores, apesar de ressaltar um ataque à base de dados do Google em janeiro de 2010, que fez com que hackers tivessem acesso às informações de muitos usuários, o VeraCode considera o Google + mais seguro do que o Facebook.

E você, qual prefere?

Via VeraCode

veja também