A tão esperada primeira viagem sem os pais

A tão esperada primeira viagem sem os pais

Atualizado: Segunda-feira, 28 Novembro de 2011 as 10:27

As aulas estão finalmente chegando ao fim e o verão está quase aí: a hora de arrumar as malas e cair na estrada chegou. A primeira viagem sem os pais – seja para o outro lado do mundo, seja para uma cidade próxima – é um passo importante a caminho da própria independência. Pessoas que passaram por essa experiência dão dicas para que a primeira vez longe da família não se transforme em um pesadelo.

Mostre que você é responsável. Se você quer passar uns dias longe do alcance dos seus pais, uma coisa é certa: tem que merecer a confiança depositada. Foi assim que a carioca Samantha, de 17 anos, convenceu a família a fazer uma viagem para Cabo Frio, no Rio de Janeiro, com duas primas de 14 anos – à época, Samantha tinha 15. "Nunca tinham reclamado de mim na escola, eu nunca dei nenhum tipo de problema. Meus pais só deixaram porque sabiam que eu era responsável", conta.

Organize tudo com antecedência. Nada como apresentar uma ideia embasada em argumentos sólidos e dados concretos. Foi isso que fez a estudante de comunicação Lygia Gil, 21, que, com 15 anos, foi à Disney junto com três amigas. "Antes de falar pros nossos pais, já pesquisamos tudo pela internet e ligamos para várias agências de viagem. Assim, eles já teriam uma proposta pronta nas mãos", explica.

Calcule todos os gastos. Para não ficar sem dinheiro antes do fim da viagem, é importante fazer cálculos minuciosos. "Meus pais só dão dinheiro certo, então calculamos todos os gastos antes: qual era a média dos preços dos restaurantes, quanto custavam os passeios que queríamos fazer, quanto era a passagem de ônibus...", conta Samantha. Para conter os impulsos consumistas, Lygia dá um conselho: "o ideal é fazer as contas e chegar a uma quantia fixa por dia. Saindo só com aquele dinheiro, não tem como ultrapassar o orçamento."

Esteja pronto para imprevistos. Nem tudo sai sempre como o planejado. Caso algo dê errado, o melhor é encarar os problemas com bom humor e jogo de cintura. Foi isso que fez Samantha quando a casa onde estava hospedada ficou sem água. "Tínhamos voltado da praia com o corpo cheio de areia e sal, não dava para dormir daquele jeito!", relata. A solução veio de forma criativa: "decidimos tomar banho na piscina mesmo. O problema foi ter que esvaziar e limpar a piscina depois."

Distribua as tarefas. Se a hospedagem for em um hotel, a bagunça é amenizada pela equipe de limpeza, mas no caso de uma casa vazia, não tem como fugir: a arrumação tem que ser feita por vocês mesmos. Se tem alguém que gosta mais de fazer alguma coisa, como cozinhar, por exemplo, não tem problema que ela sempre prepare a comida, mas, no mais, todos têm que ajudar. Foi assim que deu certo a viagem do estudante de tecnologia da informação, Felipe Zuppo, 23, quando, aos 15, ele viajou pela primeira vez com os amigos. O destino foi Campos de Jordão, em São Paulo. "Tivemos que nos organizar. Uma amiga nossa fazia a comida pro pessoal e os outros lavavam a louça."

Escolha bem a companhia. Você vai ficar um bom tempo ao lado das mesmas pessoas, então é melhor que você já tenha costume de sair junto com elas. Samantha não vê outra forma de tudo dar certo: "tem que ir com alguém que você conhece bastante, com quem você se dá bem e que goste das mesmas coisas. Tem que ficar todo mundo sempre junto, se não é fácil se perder."

Evite brigas. Nada pior do que armar um barraco com alguém com quem você terá que conviver, praticamente, 24 horas por dia. Os reality shows já ensinaram isso. Portanto, em caso de desavenças, busque sempre o caminho diplomático. "Sempre tem a amiga que ronca, a que demora para se arrumar... Tem que conversar bastante, manter um diálogo. Briga não vai levar a nada", garante Lygia.

Os pais devem sempre estar informados. "Ligue sempre para contar do seu dia, deixe que eles saibam quais os seus passos – e fique sempre com o celular por perto, eles podem ligar a qualquer hora!", aconselha Samantha, antes de acrescentar: "conte tudo o que perguntarem, senão os pais acham que você está mentindo."

Aproveite com responsabilidade. Caso tudo ocorra bem, essa pode ser a primeira de muitas viagens. "Tem que se conscientizar dos próprios atos e agir de forma responsável. É a época na qual você está descobrindo o que o mundo pode proporcionar. A sensação de liberdade é imensa", discursa Felipe. "Se der tudo certo, outras oportunidades aparecerão para viajar e aproveitar mais", finaliza.

veja também