Acessar o Facebook antes de sair da cama é comum nos EUA

Acessar o Facebook antes de sair da cama é comum nos EUA

Atualizado: Quinta-feira, 12 Maio de 2011 as 1:21

De cada três donos de smartphones Android ou iPhone nos Estados Unidos, pelo menos um (35%) usa apps como o do Facebook antes mesmo de levantar da cama, aponta uma pesquisa realizada pela empresa de equipamentos de telefonia Ericsson.

A tarefa mais popular na cama, entre os pesquisados, é o acesso a redes sociais: 18% dos usuários entram nesses serviços enquanto ainda estão na cama. E a aplicação mais popular é a do Facebook, revelou o estudo.

O Facebook tem hoje mais de 250 milhões de usuários ativos que acessam o site por meio de seus aparelhos móveis, de acordo com as próprias estatísticas do site. Os fabricantes de smartphones tentam tirar proveito deste sucesso mediante a oferta de uma integração mais próxima com o Facebook, numa tentativa de diferenciar seus produtos, afirma Pete Cunningham, analista da Canalys.

Por exemplo, a HTC lançou dois aparelhos, ChaCha e Salsa, com um botão dedicado ao Facebook. Outras empresas, como INQ e Sony Ericsson, também melhoraram a integração com o Facebook em alguns de seus smartphones.

No ano que vem, veremos mais fabricantes de celulares fazendo o mesmo. Mas eles terão de encontrar outras formas de tornar seus produtos atraentes, disse Cunninghan.

À noitinha

As redes sociais permanecem em alta mesmo depois que as pessoas se levantam: 22% dos usuários disseram checar mensagens pela manhã e outros 20% dão uma última olhada à noite, antes de dormir. Contudo, o horário mais popular para checar o que os amigos andam comentando é tarde da noite, antes de ir para a cama, de acordo com o estudo da Ericsson.

A hora do dia em que o uso do smartphone é mais fraco é durante o jantar, mas 26% dos usuários disseram não conseguir ficar longe de seus gadgets.

A pesquisa da Ericsson também evidencia o interesse por tablets. Perguntados sobre que aparelho pensam em comprar, os entrevistados americanos apontaram tablets e laptops quase na mesma proporção - 16% disseram preferir um laptop, enquanto 13% afirmaram estar de olho em um tablet.

Um celular novo foi a escolha mais comum, com 19%, ao passo que apenas 6% disseram querer comprar um netbook.

(Mikael Ricknäs)

veja também