Acidentes de trânsito com jovens só aumentam

Acidentes de trânsito com jovens só aumentam

Atualizado: Segunda-feira, 20 Junho de 2011 as 10

Levantamento do Mapa da Violência, feito pelo Ministério da Justiça e pelo Instituto Sangari, apontam que na última década o número de jovens mortos no trânsito brasileiro cresceu 32,4%. Por ano, são 35 mil mortes em todo o país.

Entre os anos de 2006 e 2008, só em Rio Claro, 37 jovens perderam a vida, vítimas de acidentes de trânsito. Ao todo foram registradas 135 mortes nesse período, porém o número de jovens representa 27,4%.

Segundo o sargento João Carlos Oliveira, do setor de comunicação do 37º BPMI, o aumento no número de acidentes envolvendo os jovens se deve primeiro à inexperiência, pois são recém-habilitados.

"Tem também a questão da própria juventude, que se arrisca e vivencia situações que, para ela é normal, como turbinar ou rebaixar o veículo e andar em alta velocidade, tudo isso influencia e resulta em acidentes de trânsito", explica.

Outro ponto destacado está associado ao uso de drogas e bebidas. "Além disso, o próprio aumento no número de motocicletas interfere nos acidentes com vítimas graves e fatais, já que o condutor é o para-choque do veículo", destaca.

Entre as orientações dadas pela Polícia Militar a fim de evitar acidentes de trânsito estão: evitar ingerir bebida alcoólica ou algum tipo de droga antes de dirigir, pois, em muitos casos, embora a pessoa não aparente sinais de embriaguez, não significa que não esteja embriagada; respeitar as leis de trânsito e o limite de velocidade; usar o cinto de segurança, inclusive os passageiros do banco traseiro; só transportar crianças na cadeirinha adequada; checar as condições do veículo; e a própria fiscalização policial auxilia na hora de evitar acidentes, já que muitos passam a respeitar as leis por temerem uma punição.

Por: Janyne Godoy

veja também