Adolescentes cada vez menos saudáveis

Adolescentes cada vez menos saudáveis

Atualizado: Terça-feira, 22 Novembro de 2011 as 11:32

Um novo estudo sobre a saúde cardiovascular dos adolescentes norte-americanos revela um quadro alarmante: eles estão mais propensos a morrer de doenças cardíacas do que os adultos de hoje.

O efeito dessa piora na saúde dos adolescentes já está sendo visto em jovens adultos. Pela primeira vez, houve aumento nas taxas de mortalidade cardiovascular em adultos com idades entre 35 e 44 anos, especialmente em mulheres.

Perfis alarmantes de saúde de 5.547 crianças e adolescentes, com idades entre 12 e 19 anos, revelam níveis elevados de açúcar no sangue, obesidade, dietas ruins, sedentarismo e até tabagismo. Estes jovens são uma amostra representativa de 33,1 milhões de crianças e adolescentes dos Estados Unidos entre os anos de 2003 e 2008.

O que foi mais preocupante nas conclusões deste estudo é que nenhuma das crianças e adolescentes pesquisados preencheu os critérios de saúde cardiovascular ideal. Os dados indicam que a saúde cardiovascular ideal, com a qual as pessoas nascem normalmente, está sendo perdida cada vez mais cedo, até mesmo antes da adolescência em alguns casos.

Confira algumas das conclusões do estudo:

Dietas ruins: Todos os jovens entre 12 e 19 anos tinham dietas ruins que, surpreendentemente, eram ainda piores do que a dos adultos. As dietas incluiam níveis elevados de sódio e de bebidas adoçadas com açúcar. Frutas, legumes, fibras e proteínas magras não estavam presentes na quantidade necessária. Níveis elevados de açúcar no sangue: Mais de 30% dos meninos e mais de 40% das meninas tinham níveis elevados de açúcar no sangue, o que os coloca em alto risco de desenvolver diabetes tipo 2. Sobrepeso e obesidade: 35% dos meninos e meninas estão acima do peso ideal ou obesos. Essa é uma taxa surpreendente, ainda mais sabendo que essa situação se agrava com a idade. Pouca atividade física: Apenas 38% das meninas tinham um nível de atividade física ideal, em comparação com 52% dos meninos. Colesterol alto: Os níveis de colesterol das garotas eram piores do que os dos meninos. Apenas 65% das meninas tinham o nível ideal, em comparação com 73% dos meninos. Tabagismo: Quase 25% dos adolescentes haviam fumado no último mês antes da pesquisa. Pressão arterial: A maioria dos meninos e meninas (92,9% e 93,4%, respectivamente) tinha o nível ideal de pressão arterial. O problema não vai ser fácil de corrigir. Os jovens norte-americanos estão cada vez mais sedentários, tendo pouca atividade física em suas vidas diárias. É um fenômeno cultural, e as muitas pressões sobre a saúde estão se movendo na direção errada. Muitos países podem sofrer consequências similares, especialmente pela influência americana. Via: hypescience

veja também