Adolescentes e musculação, combinação saudável ou não?

Adolescentes e musculação, combinação saudável ou não?

Atualizado: Sexta-feira, 4 Março de 2011 as 10:57

A ideia de que a prática da musculação na infância prejudica o desenvolvimento infantil acaba de ser demolida. Numa das maiores revisões sobre o tema, especialistas do "Institute of Training Science and Sports Informatics", na Alemanha, analisaram dezenas de estudos feitos nas últimas décadas sobre treino de força para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos e concluíram que quando bem orientada, a musculação traz benefícios.

De acordo com a pesquisa, jovens que fizeram treino de resistência pelo menos duas vezes por semana, no período mínimo de um mês, apresentaram maior ganho de força do que aqueles que se exercitavam apenas uma vez por semana ou por tempos mais curtos. O resultado contraria a afirmação de que crianças e adolescentes devem evitar a musculação, porque esse exercício resultaria em baixa estatura e danos físicos, devido, por exemplo, à falta de testosterona, o hormônio que estimula o aumento de massa muscular em indivíduos adultos.

A Academia Americana de Pediatria, o Colégio Americano de Medicina Esportiva e a Sociedade Canadense de Medicina Esportiva têm reforçado que tanto crianças quanto adolescentes se beneficiam da prática de musculação. Mas é importante que as orientações dos profissionais e as regras de segurança sejam respeitadas.

Esta prática esportiva é, hoje, uma das atividades mais recomendadas, seja para quem quer emagrecer, aumentar ou definir a musculatura, como também, para quem deseja evitar lesões e algumas doenças, entre elas:

Osteoporose: A musculação estimula a produção de células ósseas fixando cálcio e aumentando a sua densidade. Atividades aeróbias de impacto, como a corrida, também oferecem este benefício, mas os exercícios com peso são mais seguros para as articulações.

Artrose (desgaste das articulações); Quando os músculos são fortalecidos, propiciam maior estabilidade as articulações, promovendo menor desgaste entre os ossos.

Diabetes: Quanto maior é a massa muscular (benefício alcançado pela musculação), maior é a queima de glicose pelo o organismo (substância que em excesso no sangue causa o diabetes).

Mas atenção! Intercale os dias de exercícios com peso, com exercícios aeróbios e faça alongamentos antes e depois das atividades. E não se esqueça que, sem dúvida, a musculação trará inúmeros benefícios. No entanto, é necessário ter disciplina, seguir a orientação de profissionais especializados e, principalmente, respeitar os seus limites.  

Por: Adelson Canudo

veja também