Adolescentes navegam cada vez menos no Facebook, diz site

Adolescentes navegam cada vez menos no Facebook

Atualizado: Quinta-feira, 16 Agosto de 2012 as 4:16

Adolescentes entre 12 e 17 anos estão entediados com o Facebook e preferem cada vez mais o Tumblr e o Twitter, de acordo com uma matéria publicada pelo site Huffington Post. Na reportagem, Maxine Guttmann, de 15 anos, revela que, ultimamente, visita a página com menos frequência e apenas envia mensagens instantâneas para as amigas, além de ficar semanas sem compartilhar nada na rede social de Mark Zuckerberg . Por outro lado, a adolescente entra e atualiza seu Tumblr diariamente.

“Quando eu era mais nova, o Facebook era muito legal. Hoje estou mais velha, o site ficou mais estúpido e tenho outras coisas a fazer. No Tumblr, sinto que posso postar tudo o me interessa. No Facebook, nem todos os meus amigos estão interessados nas mesmas coisas que eu. E muitos deles nem são mais amigos próximos”, disse ao site.

Ainda de acordo com a matéria publicada no Huffington Post, os adolescentes entrevistados disseram utilizar regularmente o chat da rede social mais acessada do mundo, mas preferem escrever suas atualizações pessoais ou reflexões no Twitter e Tumblr, em razão dessas redes sociais permitirem um grau de anonimato e a flexibilidade para se conectar com pessoas que compartilham os mesmo interesses.

Tumblr e Twitter são os prediletos

Depois do Facebook, o Tumblr é o segundo site de rede social mais popular entre os adolescentes, segundo a comScore. Outros dados apontam que a participação deles no Twitter duplicou entre 2009 e 2011 para 16%, de acordo com um estudo da Pew Internet e American Life.

Pela análise da comScore, os adultos gostam bem mais do Facebook do que os adolescentes. Em maio de 2012 apenas 66% dos usuários da rede social entre 12 e 17 anos entraram no página, enquanto usuários com idade de serem seus avós (entre 55 e 64 anos) representam 69% das pessoas que mais acessam.

Para a pesquisadora Danah Boyd, da Universidade de Nova Iorque, o Facebook hoje se tornou a “versão adolescente do e-mail”.

“Isso é um grande desafio para o Facebook – não porque as pessoas não vão utilizá-lo, mas quando os usuários não estão apaixonados por ele, você vê um tipo muito diferente do comportamento”, completa Boyd.

O analista Brian Solis, da empresa de pesquisa Altimeter Group acredita que esse desinteresse dos adolescentes pelo Facebook é preocupante para a empresa de Zuckerberg. Para ele, se a rede social não descobrir maneiras de envolver esses jovens, perderá nos próximos cinco a dez anos todo esse público.

“O Facebook está apaixonado por este grupo, ou deveria estar porque ele é a chave para a futura relevância do site. Se eles encontrarem maneiras de manter os adolescentes envolvidos, poderão manter também as marcas envolvidas”, opinou.

veja também