Adolescentes propensos a hipertensão e diabetes

Adolescentes propensos a hipertensão e diabetes

Atualizado: Terça-feira, 13 Dezembro de 2011 as 1:41

O adolescente natalense está mais gordo e propenso à hipertensão, doenças cardíacas e a diabetes. Esse é o retrato de uma pesquisa desenvolvida pelo cardiologista Kerginaldo Paulo Torres, durante quatro anos, e publicada em novembro passado. Durante um ano e meio, entre 2007 e 2008, o médico acompanhou 626 adolescentes na faixa de 10 a 19 anos e constatou uma prevalência de fatores de risco cardiovascular que preocupa.

Em Natal, segundo a pesquisa, a obesidade, os níveis de colesterol e a hipertensão entre adolescentes se constituem em grave problema de saúde pública, atingindo níveis que se igualam ou até superam os de outras localidades no Brasil. No grupo pesquisado, 26% dos adolescentes apresentaram sobrepeso e obesidade. Nesse aspecto, o maior índice de adolescentes obesos está entre os jovens, de 10 e 13 anos.

Avaliando os resultados da pesquisa, o cardiologista alerta os gestores de saúde. "Se, hoje, a obesidade  já preocupa; no futuro, ela vai ser ainda mais grave. Sem ações concretas de prevenção, junto aos adolescentes, a obesidade tende a se perpetuar". As constatações da pesquisa tornam-se mais preocupantes pela associação de outros fatores de risco com sobrepeso e obesidade.

A pesquisa identificou 15% dos adolescentes como pré-hipertensos ou hipertensos e 50% com taxas de colesterol total e da fração HDL (ruim) acima do normal. Além disso, 34% apresentaram alteração na taxa de triglicerídeos. Segundo Torres, embora exista mais sobrepeso e obesidade entre as mulheres, no homem, a gordura se concentra na região abdominal, o que torna o problema ainda mais grave e mais complicado.

veja também