Aos 15 anos, Pedrinho Barros é o mais jovem vencedor do X-Games de 2010

Aos 15 anos, Pedrinho Barros é o mais jovem vencedor do X-Games de 2010

Atualizado: Quarta-feira, 4 Agosto de 2010 as 2:18

O skatista catarinense Pedrinho Barros, 15 anos, conseguiu uma conquista histórica na 16ª edição dos X-Games, disputado neste final de semana (31/07 e 01/08), em Los Angeles (EUA). O atleta levou a medalha de ouro na categoria Street Park e tornou-se o mais jovem vencedor desta edição. “Estou muito feliz. Aliás, sair do X-Games feliz era exatamente o meu objetivo e parece que foi isso que consegui...”, declarou, por meio de sua assessoria de imprensa, após bater o americano Andy MacDonald, 36 anos.

O brasileiro Bob Burnquist também brilhou neste final de semana em LA. Ele levou sua primeira medalha de ouro na categoria Big Air Rail Jam, na qual o atleta, após descer uma rampa gigante, executa uma manobra num corrimão arqueado de 10m de comprimento.

Em março, o iG Jovem entrevistou Pedrinho. Confira:

iG: Com apenas 14 anos, você já participa de competições ao lado de nomes como Sandro Dias, Bob Burnquist e Renton Millar. Como você avalia isso?

Pedrinho Barros: Esses eram os caras que eu via quando pequeno e pensava: "Quando crescer, quero ser que nem eles". Com 14 anos, já poder participar de competições ao lado de grandes nomes do skate mundial é uma emoção muito grande. Eles já estão na estrada há muitos anos. É uma situação muito difícil, mas ao mesmo tempo muito boa.

iG: No ano passado, você chegou à final do Oi MegaRampa e foi eleito a revelação do evento. Para o Oi Vert Jam, você está fazendo alguma preparação especial?

Pedrinho Barros: Eu nunca participei de uma competição profissional de skate vertical, só amadora. Dessa vez vai ser diferente. Ainda estou me acostumando com a rampa, mas vai dar tudo certo.

iG: Uma pesquisa do instituto Datafolha mostra que o Brasil tem hoje 3,8 milhões de skatistas. Como você avalia a situação do esporte atualmente no País?

Pedrinho Barros: Os melhores skatistas do mundo saíram do Brasil. No entanto, a situação das pistas e dos equipamentos no País ainda está evoluindo. Acho que com o tempo e com a realização de eventos grandes, como o Oi Vert Jam, a situação do skate no Brasil só tende a melhorar.

iG: Que mensagem você deixa para a molecada que está começando agora no skate e tem você como modelo a ser seguido?

Pedrinho Barros: Levem o skate como uma diversão porque foi como tudo começou para mim. Se você quer realmente se profissionalizar e seguir carreira, acredite que você irá conseguir!

veja também