Aprenda a se destacar nos detalhes

Aprenda a se destacar nos detalhes

Atualizado: Sexta-feira, 13 Maio de 2011 as 4

Se você está entre os finalistas na disputa de uma vaga de estágio e trainee, ou ainda para ser efetivado ou receber uma promoção aquele curso, aquela habilidade que nem estava em seu currículo ou mesmo uma atitude podem ser fundamentais para definir a escolha. Os especialistas em recrutamento dizem que esses detalhes não podem ser considerados como essenciais, mas vale a pena mostrá-los para que o recrutador ou seu chefe vejam alguns pontos que possam pesar a seu favor na escolha que ele irá fazer. O iG Estágio e Trainee perguntou a especialistas em seleção quais poderiam ser esses detalhes e como aperfeiçoá-los. A principal dica é você mesmo descobrir o seu destaque pessoal e saber que isso pode fazer a diferença.

Habilidades técnicas - No dia a dia do trabalho é bastante frequente que você se veja diante do desafio de apresentar um relatório ou um projeto. Nesse momento, os conhecimentos de Pacote Microsoft Office requisitados na seleção podem fazer a diferença. De acordo com Marcelo Paolucci, gerente de recursos humanos da Hays, multinacional inglesa de recrutamento, conhecer bem o programa de apresentação pode melhorar a receptividade a sua ideia ou projeto. Ele diz ainda que não basta conhecer os comandos, é preciso ter noção de como utilizá-los. O mesmo vale para as planilhas, diz a consultora Luana Mota, da Adecco, empresa de suíça de recursos humanos presente em mais de 60 países. Segundo ela até conhecimentos de webdesing, destinado à produção de blogs e sites, além da atuação nas redes sociais, também podem ser um diferencial bem visto já na seleção.

Detalhes pessoais - Outras habilidades que podem ser naturais ou fruto de um treinamento, muitas vezes sem uma aplicação direta na rotina da empresa, revelam mais sobre o perfil do candidato e se este se encaixa ao que a empresa deseja para a vaga. São diferenciais como saber dar nó da gravata, andar bem de salto alto, ter curso de oratória, afirma Rudney Pereira Junior, gerente de projetos do Grupo Foco, empresa especializada em recrutamento de trainees, estagiários e profissionais de gerência, que atende clientes como o Itaú, Volkswagen e a Vale. Nesses casos, podem demonstrar organização, preocupação com a imagem ou em assumir postos de destaque.

Veja algumas dicas desses profissionais para esses detalhes e acompanhe as reportagens do iG Estagio e Trainee que trazem mais informações sobre esses temas:

1. Andar de salto alto - As mulheres que têm dificuldades para andar de salto alto não devem utilizá-lo quando for para uma entrevista de seleção. Não que isso vá reprová-la, mas o que podem acontecer, segundo os recrutadores, é que a candidata pode ficar mais preocupada em não cair do que com os assuntos que serão tratados na entrevista, por exemplo. A dica da consultora Luana Mota é ir com um salto médio ou mesmo sem salto e isso vale também para quem já está no ambiente corporativo.

2. Apresentações - O conhecimento para elaborar apresentações será testado no dia a dia da empresa. Antes de iniciar a elaboração dos slides, o gerente Marcelo Paolucci recomenda que é preciso saber o máximo de detalhes sobre o que, por exemplo, seu chefe deseja com a apresentação encomendada. Segundo ele, essas apresentações para a área de comunicação ou marketing costumam ter em torno de 20 slides, enquanto na área financeira por exemplo, têm em média dez slides. A consultora Luana destaca as cores de fundo claras como as mais adequadas para as apresentações. Ela lembra ainda que as fontes devem ser de fácil visualização e recomenda a Arial, tamanho 18. "Preferencialmente não utilize letras na cor vermelhas, pois pode passar uma conotação negativa", diz. Segundo ela, o uso de animações é indicado se o público alvo for mais informal, caso contrário melhor não utilizar.

3. Comunicação - Um curso de oratória valoriza todos os profissionais, mas é indicado principalmente para as pessoas mais tímidas. Os profissionais de recrutamento dizem que esse conhecimento, apesar de não ser um diferencial do currículo, será utilizado pela pessoa em seu dia a dia. Segundo eles, falar bem e de forma organizada só fará bem para a carreira do profissional, seja durante reuniões ou apresentações de projetos.

4. Espanhol e outros idiomas - O terceiro idioma, como o espanhol, é um diferencial se para vagas em empresas de origem espanhola ou que tenham negócios na América Latina. Isso é válido para qualquer língua, ou seja, aprenda francês se você tiver interesse de trabalhar em empresas dessa origem. Saiba quanto esse conhecimento de espanhol valoriza o profissional e se como aprender chinês, ou mandarim.

5. Etiqueta - Ter noções de etiqueta ajuda muito desde a hora da seleção até o dia a dia na empresa. Saber como se comunicar adequadamente, como se vestir e até escrever é levado em conta na seleção e para uma promoção também. É uma qualificação que não deve constar no currículo, servindo para ser demonstrada na prática. Muitas recomendações sobre etiqueta constam de manuais de conduta das grandes empresas.

6. Nó de gravata - Um candidato que vai para uma seleção com um nó da gravata bem feito pode estar passando a imagem de é uma pessoa que tem cuidados com a aparência, ou seja sua imagem. Se não sabe fazer um nó, deve pedir ajuda a alguém. Para essas situações é melhor descartar as gravatas de zíper ou com nó pronto. A preocupação com a gravata deve se estender ao restante do vestuário. Afinal, o cuidado com a aparência pessoal ajuda muito no momento da entrevista e conta para se destacar na hora da efetivação e de futuras promoções.

7. Participação em causas sociais, ambientais e acadêmicas - Em seleções para programas de trainee e estágio normalmente não se exige experiências profissionais. Portanto, a participação nessas atividades pode ser um diferencial nesses recrutamentos. Os selecionadores dizem que estão de olho se houve realmente um envolvimento na atividade, que conta pontos, ou se foi uma participação esporádica e superficial.

8. Presença nas redes sociais - A preservação da sua imagem em geral é muito importante. Isso é válido desde sua aparência até as comunidades que você tem nas redes sociais. Tem empresas que realmente olham esses perfis dos candidatos e funcionários e, para garantir que não se prejudicará, é importante ter o bom senso e excluir tudo o que pode ser ruim para sua imagem.

9. Vivência no exterior - Esse tipo de experiência muitas vezes é considerado diferencial nos processos seletivos para trainees e estagiários, mas sempre que a vivência demonstrar a busca de algo a mais do que simplesmente turismo, como o conhecimento de um outro idioma, por exemplo. Essas viagens podem ser colocadas no currículo, desde que se descreva a experiência como uma busca por novos conhecimentos ou uma característica de fácil adaptação a outros ambientes e culturas.

10. Webdesign - Saber montar um blog ou tratar uma foto podem não ser um diferencial no dia a dia de trabalho de um profissional da área de finanças, por exemplo. Mas os processos de recrutamento estão cada vez mais solicitando que os candidatos publiquem seus trabalhos na web e esse conhecimento passa a ter um valor maior para você se destacar. É bom saber que o que estará sendo avaliado não é sua habilidade com o blog, mas quem conhece a ferramenta terá condições de apresentar um resultado melhor.

veja também