As 10 versões mais legais do Banco Imobiliário

As 10 versões mais legais do Banco Imobiliário

Atualizado: Segunda-feira, 19 Setembro de 2011 as 12:42

O principal jogo de tabuleiro do mundo e também o maior responsável pela influência capitalista na vida das crianças, o Monopólio – que serviu de inspiração para o nosso tradicional Banco Imobiliário – tem ganhado várias versões ao longo de todos esses anos de vida.

Em uma pesquisa mais apurada, encontramos 10 versões curiosas que tiveram como base o jogo Monopólio, mas suas inspirações são as mais diversas, desde filme até aos elementos de maior cobiça do mundo.

1. Monopólio de ouro

A ideia de se tornar rico no Monopoly e só então conquistar o poder é algo praticamente subjetivo com essa versão do jogo. Toda criada em ouro 18 quilates e algumas outras pedras preciosas, o Monopoly de ouro ganha o título de versão mais cara do jogo, estimada em U$2 milhões (aproximadamente R$3,4 milhões).

Algumas curiosidades dessa versão riquíssima do jogo chamam muito a atenção:

- Os dados são avaliados em U$10.000,00, pois os mesmos possuem diamantes para a marcação dos "números".

- Cada um dos cartões do jogo são trabalhados em joias e alguns deles possuem além de diamantes, outros tipos de pedras preciosas.

Essa obra prima da riqueza ficou em exibição durante alguns dias no Museu de Finanças norte-americano durante um tempo.

2. Monopólio com pagamento via cartão de crédito

Esta é uma das versões mais recentes da franquia do jogo, lançada em 2005. A partir de uma parceria firmada com uma das principais operadoras de cartão de crédito, a Visa, o tradicional dinheiro deu lugar aos cartões de crédito.

O modo de jogo permanece o mesmo ainda, mas com o cartão de crédito é possível estender o jogo por muito mais tempo, já que não existe mais a limitação da quantidade de dinheiro existente no banco. Outra grande vantagem no uso dos cartões é no início do jogo, pois não se perde tanto tempo distribuindo a notinhas entre os participantes, basta programar quanto será o crédito de cada um e iniciar a brincadeira. Como nem tudo são flores, a parte ruim desse modelo de jogo, com o qual já tive o privilégio de brincar, é que aquelas negociações de empréstimo – a famosa agiotagem – não têm tanto poder, pois a sensação de perda de dinheiro é muito menor, já que tudo é virtual.

3. Monopólio ao estilo Steampunk

Afim de dar uma incrementada, esse segundo "plus" do jogo Monopoly usa como inspiração o gênero Steampunk.

Antes, vale uma ressalva sobre o que é esse tal gênero. Em resumo, podemos dizer que o Steampunk seria a evolução da mecânica a vapor a níveis quase impossíveis. Alguns exemplos de como seria algo ao estilo Steampunk é o filme James West, onde o vilão cria uma aranha enorme que funciona impulsionada pela tecnologia a vapor, em tempos do faroeste.

Pois bem, este modo do Monopoly foi todo modificado afim de trazer um realismo maior ao jogo, onde possui uma torre de água enorme que serve como representação da estação de tratamento de água que é vendida no jogo, assim como um trem – o famoso ferrorama – que fica ao redor do tabuleiro levando os personagens às próximas casas, claro que somente depois de pagar as taxas pela parada na estação.

4. Monopólio com tabuleiro circular

Considerada a única versão do jogo Monopólio com o tabuleiro circular, a criação de Charles Darrow, em 1933, possui algumas características bastante surpreendentes.

- Cada uma das peças são moldadas em madeira à mão

- O tabuleiro foi todo desenhado com caneta e tinta

A criação desse modelo de jogo deu-se em uma situação bastante atípica. Durante a grande depressão, em 1933, Darrow estava em uma situação financeira muito ruim, estava desempregado e tendo que manter a provisão em sua casa. Ao ver-se neste impasse de angariar fundos para manter o sustento de sua casa, Charles criou o tabuleiro circular em Atlantic City e vendeu os direitos à produtora do jogo em 1934, dando fim a toda sua crise financeira.

5. Monopólio inspirado no jogo FallOut

Ao observar a grande paixão do namorado pelo jogo FallOut, Elisabeth Redel fez algumas modificações no tabuleiro original do Monopólio afim de fazer uma surpresa ao namorado. Um adendo, acho que sua real intenção era tirá-lo do videogame, isso sim! Pois bem, voltemos então ao item 5 desse top10.

Além de todo o trabalho visual no tabuleiro e cartas do jogo, Redel teve o cuidado de alterar também os itens principais, transformando o espaço "Estacionamento gratuito" no modo "Stand by", típico das telas de carregamento do jogo. Outra alteração que também foi feita são em relação aos estabelecimentos negociados, onde cada um dos pontos são inspirados nas ruas do jogo.

6. Monopólio inspirado no modo comunista

Por mais irônico que possa parecer, o jogo que ensina como funciona o mundo capitalista às crianças ganhou uma versão comunista. Criado por Karol Madaj e alguns funcionários de um Instituto de Pesquisa da Polônia, a versão comunista tem como principal objetivo fazer com que os jogadores consumam itens de primeira necessidade e sendo comprados apenas em estatais, desse modo a disseminação do modo de economia polonês seria muito melhor explicado às crianças.

Sinceramente, não sei se desviar o foco do jogo, que é levar seus adversários à falência e se tornar o mais poderoso do tabuleiro, garantirá tamanha diversão assim, até porque as negociações feitas entre os jogadores é que mantém a diversão nas jogatinas.

O criador do jogo, Madaj, acredita que essa é uma valiosa ferramenta educacional, pois através dela é possível trazer à tona o modo de consumo em seu país, algo que já está sendo esquecido pelas gerações mais novas.

7. Monopólio Klingon, baseado na série Star Trek

Como bem sabemos, Star Wars é muito melhor que Star Trek, né?! Mas como, mesmo assim, existem pessoas que são muito fãs de Star Trek, a produtora do jogo Monopólio criou uma versão limitada chamada Star Trek Klingon Edition, onde cada uma das peças é trabalhada pelos escultores e deixa o tabuleiro do jeito que os Trekkies curtem.

No vídeo a seguir é possível acompanhar a produção de uma das peças para esse jogo. Note que para fazer apenas uma peça foram necessárias mais de 22 horas.

8. There Will Be Monopoly, mais uma versão inspirada em um filme

Como não só os fãs nerds são homenageados com jogos e filmes, os fãs de There Will Be Blood – traduzida aqui no Brasil como "Sangue Negro" – ganharam uma versão do jogo Monopólio toda baseada no filme.

Como a história do filme gira em torno de uma família envolvida com petróleo, e nada mais capitalista do que o "ouro preto", a saga para se tornar o mais rico do tabuleiro tem um gostinho mais saboroso, já que se tornar o dono do produto mais cobiçado do mundo é um objetivo nada fácil.

9. Versão para iPad

Como não poderia faltar, um dos jogos mais populares e tradicionais do mundo teria que ter uma versão digital no tablet mais popular do mercado, o iPad.

Assim como no tradicional modo de jogo, o objetivo principal é se tornar a pessoa mais rica do tabuleiro e levar os seus adversários à falência. Quem quiser adquirir o aplicativo do Monopoly em seu tablet pode comprá-lo na App Store por apenas U$0,99.

10. O maior Monopólio do mundo

Já listado pelo livro dos recordes Guinness, o tabuleiro gigante criado na cidade de San Jose, nos Estados Unidos, tem a particularidade de transportar você, literalmente, para dentro do jogo. Nele, você é a peça e tudo é jogado com dados, casas e hotéis em tamanhos proporcionais ao tabuleiro original do Monopólio.

Analisando melhor, além da beleza e grandiosidade do maior tabuleiro de Monopólio do mundo, creio que a utilização dele nas escolas seria uma ótima opção para ensinar educação financeira às crianças.

Confesso que fiquei morrendo de inveja das pessoas que têm a oportunidade de jogar nesse tabuleiro gigante. Já comecei a imaginar o quanto deve ser engraçado você sair de seu local para cobrar o aluguel devido pela pessoa ao seu lado.

veja também