Autoridades religiosas querem saber que voz é mais alta no ouvido dos jovens: a de Deus ou a das celebridades?

Polêmica sobre gravidez de Kardashian

Atualizado: Sexta-feira, 18 Janeiro de 2013 as 5:42

 

Pois é galera, como dizem muitos atores e atrizes por aí, não é porque se está na mídia que você é exemplo a ser seguido. Disso a atriz e modelo Kim Kardashian entende e esta causando polêmica entre muitas autoridades cristãs dos Estados Unidos após ter declarado publicamente sua gravidez do cantor e compositor Kanye West mesmo ainda estando casada com outro homem.

O recente anúncio de Kim levantou questões como o papel de pessoas consideradas como modelo de conduta e moral em uma sociedade e se o sucesso conciliado a palavra de Deus são pertinentes à mulheres jovens que vivem como celebridades.

Segundo o Dr. Jamal H. Bryant, fundador e pastor da Igreja Empowerment Temple em Baltimore, Maryland, a celebração da sociedade pela gravidez de Kardashian com Kanye West enquanto ela ainda está casada com outra pessoa, diz para as meninas dos Estados Unidos que, se você é uma artista, a ética vai e vem e as convicções cristãs são apenas conveniências.

A estrela do "Keeping Up with the Kardashians" namora há oito meses o cantor Kanye West e já entrou com pedido de divórcio do jogador da NBA, Kris Humphries, 72 dias depois de unir-se com ele em outubro de 2011, mas para a sociedade Kim ainda está legalmente casada.

 

A influência da estrela do reality show deixou algumas das autoridades religiosas questionando-se sobre que voz tornou-se a mais alta nos ouvidos dos jovens: a de Deus ou a das celebridades?

Para o pastor Duane Watts, associado de jovens da igreja Holy Temple, na Filadélfia, Pensilvânia, a notícia do bebê de Kim é o exemplo de que na sociedade de hoje, há uma definição distorcida do que é sucesso.

Para Watts, a palavra de Deus deve reger a vida de todos, sejam eles cristão nascido de novo, jovem ou velho. “O padrão de Deus deve ser o único critério pelo qual devemos ser regidos”.

Watts explicou ainda que um bom sucesso vem como resultado da aceitação das leis divinas e isso se refere à palavra de Deus, que ensina desde amar até obedecer aos Seus mandamentos. “Em poucas palavras, obediência a Deus gera sucesso. Qualquer outra coisa não é verdadeiramente sucesso. O que é visto na vida glamourizada de Kim Kardashian é definido por outro padrão que não é o de Deus. Nossa juventude vê este tipo padrão e começa a segui-lo, mesmo sem ter consciência disso. Ouvir celebridades como Kim Kardashian ou mulheres jovens do estado dizerem que vão à igreja ou que são cristãs, acaba deixando para a juventude um padrão impreciso sobre o que ele é realmente. Infelizmente, a noção que isso dá ao jovem é que a deriva espiritual ou viver contrário do que Deus diz é aceitável. Elas podem ser cristãs, elas podem até frequentar a igreja a cada semana, mas a prova de que somos regidos por Deus está na forma como vivemos a cada dia nas nossas atitude".

kim

Por outro lado alguns jovens dizem não ligar para as atitudes da estrela já que cada um responde pelos seus próprios atos perante as leis de Deus. “Eu não acredito que você deve perder os seus valores pessoais, porque alguém os perde. Kim Kardashian é a sua própria pessoa e tem de responder ao seu Deus por suas decisões. Eu sou minha própria pessoa que não é influenciada por aquilo que uma celebridade faz. Eu não baseio a minha vida em outras pessoas. Minhas decisões não são alteradas ou influenciadas por outros. Celebridades não são o meu Deus” foi o que disse o estudante universitário Alisha Parker, de 20 anos.

Enquanto controvérsia e críticas seguiram a notícia do bebê de Kim Kardashian, que ainda não teve nenhuma data divulgada pelo casal para o seu nascimento, as irmãs Kardashian mostravam todo o seu entusiasmo expressando nas redes sociais como o Twitter sua alegria e felicidade pelo futuro casal de papais.

E você, o que acha do assunto? Conte para nós qual a sua opinião e compartilhe outras ideias!

 

 

 

 

 

com informações de: Christian post

veja também