Bandeira está na metade da obra e pretende publicá-la no próximo ano

Pedro Bandeira prepara livro com os Karas, agora adultos

Atualizado: Terça-feira, 24 Abril de 2012 as 9:16

"A Droga da Obediência" (ed. Moderna) é o grande sucesso do escritor Pedro Bandeira, que esteve presente neste sábado (20), no Salão FNIJ do Livro, no Rio.
Em bate-papo com as crianças, ele contou que a turma dos Karas, protagonista da obra e de uma série originada por ela, deve ganhar mais um livro.
"Faz tempo me pedem um novo livro dos Karas, mas eles são de outro tempo, quando não existia internet e celular", disse Bandeira. "Se eu fosse escrever como se eles vivessem hoje, seria outra turma, mudaria muito."
A solução foi fazer um novo livro mostrando-os já adultos, lembrando como se conheceram. "Neste livro vocês vão descobrir o que os personagens viraram quando cresceram", contou.

Bandeira está na metade da obra e pretende publicá-la no próximo ano.
O autor contou ainda que "A Droga da Obediência" deve virar filme dos mesmos produtores de "Carandiru". A obra está em fase de captação de recursos. "Fazer cinema no Brasil é muito caro, já haviam tentado adaptá-lo antes, mas o projeto não andou por falta de verba", lamentou.
Sobre a falta de dinheiro para cinema, ele contou bastidores do filme da Xuxa, feito a partir do livro "O Fantástico Mistério de Feiurinha", de Bandeira. Por causa dos patrocinadores, algumas cenas (que não estavam no livro) tiveram que entrar no filme. A primeira sequência, por exemplo, acontece em um transatlântico moderno porque este era um dos patrocinadores do longa-metragem. João e Maria usam mochila para mostrar a marca de outro apoiador da obra.
Lembrou ainda uma cena do filme em que uma cobra engoliria um rato. "Uma empresa norte-americana cobrava dois milhões e meio para fazer este truque. O cinema brasileiro não tem condições de bancar isso, não vendemos nossos filmes para o mundo todo, como os Estados Unidos fazem. Então, mal vemos a cobra comendo o rato no filme", diverte-se.
Bandeira ainda destacou a importância das professoras, suas "grandes parceiras", na educação das crianças. E disse que o Brasil não lê "porque não sabe ler", e não porque não haja interesse.
O autor esteve no Salão do Livro lançando "Chapeuzinho e o Lobo Mau", que faz parte de uma série da editora Moderna em que ele adapta clássicos.

veja também