Brasil é o quarto maior mercado de gamers

Brasil é o quarto maior mercado de gamers

Atualizado: Quarta-feira, 4 Maio de 2011 as 3:26

O Brasil conta com 35 milhões de usuários de jogos digitais - o equivalente a 76% da população ativa na Internet de 10 a 65 anos, que é de 46 milhões de pessoas. Este número posiciona o País como o quarto maior mercado do mundo neste segmento, atrás apenas dos Estados Unidos (145 milhões de jogadores), Rússia (38 milhões) e Alemanha (36 milhões).

Esta é uma das conclusões da pesquisa realizada pela Newzoo, empresa internacional de estudo de mercado focada na indústria de jogos, e encomendada pela Real Games – líder mundial de jogos casuais - , e por outras grandes empresas mundiais de jogos. Pela primeira vez, a pesquisa abrangeu o mercado brasileiro, onde a Real Games atua desde o ano 2000 por meio de sua subsidiária latino-americana Atrativa.

Realizada junto a 20 mil pessoas em 10 países (incluindo Europa, EUA, México e Brasil), a pesquisa mostrou que o rápido avanço dos jogos online e dispositivos móveis posicionou os mercados emergentes em patamares semelhantes ao da União Européia.

"A pesquisa quebra paradigmas e mostra uma nova realidade de mercado, sendo uma importante referência mundial e no Brasil, principalmente para os anunciantes, que estão investindo cada vez mais nos jogos digitais como uma mídia para promover seus produtos", afirma Ronaldo Bastos, diretor executivo de América Latina da Atrativa – Real Games, que já conta com 12 milhões de usuários em toda a região, dos quais 6 milhões no Brasil. Ele ressalta que, pela primeira vez, foi mapeado o perfil destes usuários no País.

Outro dado muito relevante é que os 35 milhões de usuários de jogos digitais no Brasil gastam 10,7 horas por semana jogando. Esse dado inclui todas as plataformas de jogos.

Além disso, o tempo gasto com jogos, entre esses jogadores, é quase o dobro do dedicado a assistir TV - de 5,5 horas por semana. Também é bem superior ao período destinado a ouvir rádio (4 horas) ou a ler revistas e jornais (1,8 horas). E é praticamente equivalente ao tempo que gastam na Internet, de 11,3 horas por semana.

Em relação à força dos dispositivos móveis (celulares e smartphones), a pesquisa mostrou que o Brasil possui 24 milhões de jogadores.

Outro paradigma que a pesquisa quebrou é o de que os brasileiros não gastam dinheiro com jogos digitais. Segundo os dados levantados o tamanho do mercado brasileiro, quase 47% dos jogadores gasta dinheiro com jogos. Mais de dois terços do orçamento para jogos são gastos diretamente online.

"Todo mundo no setor de jogos já percebeu que os novos modelos de negócio dos jogos gratuitos online e para telefones celulares estão em crescimento acelerado nos mercados emergentes. Não só em número de jogadores, mas também no dinheiro gasto. É muito animador ver números concretos sobre esses mercados e poder compará-los com os países ocidentais", destacou Peter Warman, CEO e cofundador da Newzoo.

O perfil dos usuários de jogos digitais no Brasil apontou 19,2 milhões de homens – ou 83% da população masculina ativa na internet - e 15,8 milhões de mulheres - ou 69% da população feminina ativa na rede.

Entre o público feminino que gosta de jogos digitais, 77% preferem os jogos casuais. Segundo a pesquisa, 12,1 milhões de mulheres acessam sites de jogos casuais.

A pesquisa incluiu usuários de todos os tipos de jogos: consoles, celulares, redes sociais, portais de jogos casuais ou jogos de computador stand-alone; jogos na plataforma Mac (downloados ou caixas de DVDs) e jogos MMO, constituindo-se na mais ampla radiografia internacional deste mercado.

Entre os diferentes tipos de jogos, os sites de jogos casuais, como Atrativa e Clickjogos, são a plataforma mais popular no País: são 26,4 milhões de usuários, o equivalente a 57% da população ativa na internet ou 74% de todos os jogadores. O Brasil tem mais usuários de jogos casuais online do que qualquer país europeu – no Reino Unido, o europeu com maior adesão aos jogos casuais, o número de jogadores é de 21,5 milhões.

veja também