Cientistas descobrem o preço do amor: dois amigos

Cientistas descobrem o preço do amor: dois amigos

Atualizado: Terça-feira, 26 Abril de 2011 as 8:32

Dois amigos próximos. Esse é o preço que as pessoas pagam por se apaixonar, de acordo com um estudo feito pela Universidade de Oxford, na Inglaterra.

O levantamento foi feito a partir de entrevistas a 540 pessoas maiores de 18 anos. Os pesquisadores perguntaram às pessoas sobre suas amizades mais próximas e se houve mudança no convívio com os outros depois que elas começaram um relacionamento amoroso. Os resultados mostraram que em um círculo de cinco amigos próximos, pelo menos dois perdem o contato.

O antropólogo Robin Dunbar, coordenador da pesquisa, considera próximos os amigos que se veem ao menos uma vez por semana ou pessoas às quais se recorre em momentos de crise. Em um grupo chamado de "simpatia", ele inclui aqueles que se encontram uma vez por mês. Os resultados do estudo confirmam que o amor pode levar a um distanciamento nos outros relacionamentos afetivos, uma vez o parceiro acaba tomando o lugar de um amigo ou parente.

Dedicação - "O compromisso emocional é relacionado com a frequência de interações dos indivíduos", observou Dunbar. "Se as pessoas não se veem, esse compromisso começa a cair rapidamente". Para o pesquisador, a explicação está na atenção que o indivíduo passa a dedicar ao parceiro, não sobrando tempo para se relacionar com os amigos próximos. "Por isso, alguns relacionamentos começam a se deteriorar e são rebaixados", concluiu.

veja também