Ciúmes: vale até ligação no meio do jogo e 'ai dele' se não atender

Ciúmes: vale até ligação no meio do jogo e 'ai dele' se não atender

Atualizado: Terça-feira, 28 Junho de 2011 as 10:32

- Ro, onde você tá?

- Tô jogando pôquer, ué!

- Por que não avisou?

- Porque quarta é dia de pôquer, lembra?

- Por que não atendeu ao telefone antes?

- Talvez porque eu estivesse... jogando pôquer?

- Por que você tá falando assim comigo? Pra se mostrar pros seus amiguinhos, é?

- (Levanta da mesa do jogo e vai conversar no banheiro, falando baixo) Não, Dani. É que você está me fazendo uma pergunta óbvia.

- E como é que você me garante que tava jogando?

- Ué, porque eu espero que você confie em mim.

- E por que você twittou: "Minha noite de sorte, tirei duas mulheres?"

- "Tirei duas damas", Dani. Tava falando do jogo.

- E por que pode twittar e não pode me atender?

- Por que você me ligou num momento específico que eu não podia atender... Dani, nada ver esses seus ataques de ciúmes. Você acha que se eu tivesse com duas mulheres eu seria idiota de twittar isso?

- Ah, então, se estivesse, você não twittaria? Quer dizer que se você saísse com alguém, você não me contaria?

- Claro que não!

- Ronaldo, como você é cafajeste!

- Daniela, pelo amor de deus, tô falando isso porque eu não sou assim, você sabe! Eu te amo.

- Se você me amasse, você me atenderia na hora que eu liguei.

- Mas... minha nossa senhora, eu estou jogando pôquer. Não dá pra jogar pôquer e discutir a relação ao mesmo...

- Ahhhhhhhhhh, discutir a relação?!? Então é chato atender meu telefonema? Vai ver tá rolando um strip pôquer e você tá tentando esconder de mim.

- Dani, para com isso. Só tô na casa dos meus amigos jogando pôquer. Não tem mulher nenhuma aqui. Só a cachorra dele.

- É melhor que não tenha mesmo, viu? Tô esperta com você!

- Nossa, Dani. Que estresse! Pra que isso? Nunca te dou motivo.

- E é melhor que continue assim mesmo! Tô ligada em você! E vem embora logo! (Desliga o telefone na cara dele)

Ronaldo sai do banheiro, volta até a mesa. Todos os amigos estão olhando e rindo dele. Ouve alguém dizer "Azar no amor, sorte no jogo".

Ronaldo olha para as cartas, pensa...

- Quer saber? All in!!!

Como nem todos os ditos populares são verdadeiros, Ronaldo perde, tira uma nota de cem reais do bolso, joga em cima da mesa e vai embora na certeza de que, se tiver sorte, conseguirá entrar em casa, mas dormirá no sofá. Sem cobertor.

Por Oscar Filho

veja também