Cobrança excessiva

Cobrança excessiva

Atualizado: Segunda-feira, 10 Maio de 2010 as 1:07

É bem verdade que vivemos a incessante necessidade da busca pela perfeição. Queremos ser as namoradas, esposas e mães perfeitas; ter corpos e relacionamentos perfeitos... Mas, até que ponto vai essa busca pela perfeição?

Como cristãos, sabemos que somente o Criador é detentor desta qualidade. A cobrança excessiva por uma perfeição que ainda não nos compete pode ser prejudicial para à saúde e afetar a vida sentimental. Indagações como “Por que não sou mais solidária?” ou “Por que não tenho mais tempo para ficar com meus filhos?” podem diminuir o seu rendimento como um todo e, por conseqüência, afetar a vida amorosa.

Neste mundo de imperfeições, devemos lutar contra os maus hábitos, os maus pensamentos, e isso inclui combater as cobranças excessivas. É um exercício constante de fé pela busca da estabilidade na vida. Você não deve deixar que esse sentimento de cobrança prejudique seu dia a dia. É preciso dominá-lo e não permitir que ele o domine.

Por exemplo, às vezes, vocês se perguntam “Por que não saímos com mais frequência?” ou “Por que não levamos uma vida mais saudável?”. É possível lidar com todas essas cobranças sem que elas virem um problema maior, afinal, não somos seres perfeitos. É preciso aprender com erros e não ficar se lamentando por que não consegue superá-lo. Acredite que você pode!

Sentimento de culpa

Quantas vezes você se olhou no espelho por estar com uns quilos acima da média e ficou se culpando a semana inteira por causa disso? Um recente estudo publicado pelo “Spanish Journal of Psychology”, da Universidade do País Basco, revelou que mulheres apresentam mais sentimentos de culpa dos que os homens.

Porém, o estudo também aponta as maneiras de como lidar com isso e não deixar que esta culpa evolua para uma depressão, por exemplo. Buscar a felicidade e manter a autoestima em alta ajuda, além, é claro, de praticar a fé.

Atitudes positivas também contam para diminuir as cobranças do dia a dia, e lembre-se de fazer o seu melhor. Isso não significa que você não deva melhorar em certos aspectos que precisem de mudança, mas vai saber administrá-las para que não atrapalhe a sua vida.

Tenha humildade

Também é importante reconhecer que é preciso ter humildade para superar os problemas da melhor maneira possível. Segundo o bispo Marcelo Crivella, autor do livro “Humildade”, este sentimento vem do Espírito Santo como fruto de Sua presença em nossas vidas. Crivella ainda explica os tipos existentes e que exercer a verdadeira humildade é que faz a diferença na vida. “Há dois tipos de humildade: a da mente e a do coração. Quando falamos da humildade da mente, referimo-nos àquela que acontece fora do coração, isto é, a humildade por qualquer interesse ou medo. Esse tipo de sentimento é o que mais vemos no mundo, porém, não tem valor diante de Deus. Já a humildade proporcionada pelo Espírito Santo acontece no coração da pessoa, revelando-se como um profundo sentimento que reconhece quão miseráveis somos, independente do que venhamos a possuir. Esse tipo de sentimento faz com que a pessoa entenda a sua condição de miserável pecador, servo inútil diante de Deus; não melhor que ninguém. Essa humildade é completamente diferente da que ocorre só na mente, pois nesta a pessoa está convencida de que precisa ser humilde para obter aquilo que deseja ou para superar uma situação”.

Colaborou Aline Oliveira

Postado por: Cristiano Bitencourt

veja também