Como anda sua fisionomia moral?

Como anda sua fisionomia moral?

Atualizado: Sexta-feira, 6 Maio de 2011 as 8:32

A realidade é dura, mas, tem que ser dita. Como podem crucificar a Cristo todos os dias e esquecerem de crucificar as suas próprias vontades e mortificar as personalidades de caráter duvidoso que insistem em nos perseguir diariamente?

Não tenho suportado muita coisa nessa minha vida, e só Jesus Cristo pra entrar no controle e me fazer ver o quão necessário é manter um caráter cristão e uma personalidade sólida diante de tudo aquilo que nos é ofertado diariamente (e quando eu falo de oferta, diz respeito também àquilo que é ofertado por "grandes homens", "grandes líderes" que vivem nas mídias e influenciam a mente de quem não consegue discernir o certo do errado).

Não quero tratar aqui se aquilo que o mundo oferece é certo ou errado, quero mostrar que Cristo é o certo, que aquilo que ele deixou de mandamento e ensinamento, é o correto aos homens, que ELE e SUAS palavras são os verdadeiros parâmetros para nossa vida.

O Diabo é o nosso maior inimigo, por isso precisamos discernir os seus ataques contra a nossa mente e personalidade, para que possamos viver uma vida cristã sadia e abençoada. Ele tenta nos amaldiçoar e nos contaminar com suas oferendas e propostas pecaminosas, mas Deus é poderoso para nos fazer resistir e vencê-lo.

Lembro da Regiane Felício falando na EBD sobre José, sua vida, suas penas, e sobremaneira, sua dedicação àquilo que vinha da parte de DEUS, sem nunca questionar, pelo contrário, José fazia valer a sua fé no PAI, e nada, nem ninguém, conseguia mudar a sua personalidade.

Paolo Mantegazza, certa vez disse que "O caráter é a fisionomia moral do homem", talvez não tivesse pensado em José quando escreveu essa frase, mas o conceito por ele dado se encaixa como uma luva na personalidade desse homem. José era um homem de caráter, que levava consigo uma firmeza moral, uma coerência nos atos e a honestidade com os seus e com DEUS.

Quantas vezes por dia temos fugido das tentações que nos são oferecidas pelo nosso inimigo? Podemos enumerar algumas ofertas que o mundo traz em sua bandeja e responder se estamos ou não mudando as nossas faces perante a sociedade em que vivemos, senão vejamos:

1) O que você tem visto na internet?

2) Que tipo de filmes você anda assistindo? Você tem dado "ibope" ao inimigo?

3) Que tipo de música tem saído da sua boca? À quem é dirigida?

4) Como tem sido o seu relacionamento com as pessoas na sua casa?

5) Como tem sido o seu comportamento com as pessoas na igreja?

6) Você tem sido santo em todo lugar?

7) E aquela moça bonita que passa por você? E aquele rapaz que te chamou a atenção? Como tem sido o seu olhar?

8) E aquela festinha que vai "rolar" na rua? Você tem vontade de "passar" por lá?

9) E o seu namoro? Seu compromisso com a pessoa que você ama? E por aí vai...

Volto a dizer que não quero tratar aqui se o que o mundo oferece é certo ou errado, mas sim o que Cristo nos oferta como parâmetro de vida. O apóstolo Paulo, em I Coríntios 11:1 escreve: "Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo". É relevante refletir sobre o que é ser um imitador. Essa é uma palavra que pode ser traduzida por "reproduzir exatamente o que outrem faz", "tomar como modelo", "reproduzir", "copiar", "seguir o exemplo de".

Será que Jesus Cristo aceitaria alguma daquelas propostas oferecidas pelo mundo? Respondo, NÃO, DE JEITO NENHUM, DE FORMA ALGUMA. Portanto, se a vontade do Pai é que sejamos imitadores de Cristo, é porque o que Cristo fez no passado, faz agora e vai fazer sempre, é o CERTO, é o exemplo a ser seguido e nenhuma oferta que contrarie a vontade do Pai pode ser aceita como certa.

Jesus é exemplo de obediência, cumprindo a vontade do Pai e o Compromisso com Ele "humilhou-se a si mesmo, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz". Filipenses 2.8. Jesus é exemplo de caráter, onde os seus discípulos sabiam que poderiam contar com Ele sempre, não oscilava nas suas palavras, homem firme e de atitudes sempre honrosas. Jesus é exemplo de compaixão, com um ministério integral. Ele ensinava, pregava, curava, amava... O Bispo Roberto Alves disse o seguinte: "Cometemos o mesmo erro quando apenas enfatizamos um "evangelho espiritual" onde o que importa é o céu e o além. O evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo é integral: traz cura e libertação ao corpo, a mente e o espírito de cada ser humano que vivencia no discipulado de Jesus Cristo a rica experiência de um nova vida".

Portanto, que possamos mortificar as nossas vontades, nossos desejos, e manter intacta a nossa personalidade cristã, como exemplo de obediência, caráter e compaixão. Como escreveu o apóstolo Paulo em Gálatas 2:20 "Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim".

Que possamos viver a plena vontade Cristo, sem dar moral para as oferendas do Diabo, que sejamos imitadores de Cristo, honrando o Seu Santo nome, nos mantendo íntegros e retos no Caminho da verdade, que possamos levar a mensagem da cruz e a vida Daquele que nela morreu.

Por: Jhon Wilian Cunha

fonte: Juventude na Rocha

veja também