Conheça a versão analógica do jogo Tetris

Conheça a versão analógica do jogo Tetris

Atualizado: Quarta-feira, 27 Julho de 2011 as 9:28

Esse é o típico caso de produto que podemos chamar de híbrido - entre obra de arte e jogo de montar - que promete uma boa dose de diversão para aqueles que experimentam uma dessas obras em algum lugar do mundo. O Tetris Analógico foi produzido e apresentado na exposição CODECO (COdificad-DEcodificado-COdificado), na Espanha.

O conceito do Tetris Analógico é bem simples. Na prática, ele é uma versão maior (e física) do jogo que ajudou a impulsionar as vendas da primeira versão lançada do console portátil Game Boy, da Nintendo. O objetivo do jogo é montar as peças de acordo com as posições dispostas. Nesse caso em especial, é preciso montar as peças fisicamente, que deslizam sobre uma superfície inclinada.

Um inconveniente do Tetris Analógico é que o sistema não faz tudo sozinho. Para receber as peças, tem de estar jogando com outras duas pessoas, que entregam as peças na esteira cuja velocidade é aumentada conforme o progresso do jogo. Obviamente, para aumentar o desafio, os responsáveis pela entrega das peças colocam mais de uma peça por vez gradualmente.

Há uma linha amarela, na parte superior da plataforma, que determina o limite do jogo. Se você acumular as peças acima dessa linha, o jogo acaba. Mas há um detalhe que o Tetris Analógico tem a mais que o original: a possibilidade de trapacear. Se você não possui um espaço para encaixar a peça que está chegando, pode simplesmente jogar uma peça inútil fora ou escondê-la na sua jaqueta, até que você possa encaixá-la de forma mais conveniente. Ou mesmo subornar os entregadores de peças, para que venha sempre a peça que você precisa.

É claro que estamos brincando quando falamos das possibilidades de burlar o jogo. Mas, pelo menos, você terá um melhor condicionamento físico, já que o Tetris Analógico vai exigir movimento o tempo todo. Abaixo, assista ao vídeo demonstrativo do jogo.   Tetris analógico // Analogical Tetris from Esferobite-DSK on Vimeo .    

veja também