Copa do mundo de computação da Microsoft recebe inscrições

Copa do mundo de computação da Microsoft recebe inscrições

Atualizado: Quinta-feira, 10 Novembro de 2011 as 9:06

A Imagine Cup, copa do mundo de computação da Microsoft , já está com as inscrições abertas para a edição 2012. A gerente de programas acadêmicos da empresa, Marinês Gomes, veio ao Recife para fazer o lançamento do torneio na Escola de Tecnologia Estadual Agamenon Magalhães (Etepam) nesta quarta-feira (9). No auditório, alunos da escola assistiram atentos às histórias dos pernambucanos que já participaram do evento em outros anos.

Podem participar da competição, que já está em sua 10ª edição, alunos a partir de 16 anos. “Esse não é um concurso só para técnicos. São equipes a partir de quatro pessoas, que podem contar com a participação de gente da área de humanas e de medicina também”, explica Marinês. A final nacional deste ano vai acontecer em Brasília, no dia 3 de maio de 2012, e a mundial na Austrália, em julho.

Em 2011, o Brasil foi o segundo país em número de inscrições, contando com 42 mil jovens. Os prêmios variam e totalizam mais de US$ 200 mil, segundo os organizadores. A proposta da edição 2012 é "imaginar um mundo onde a tecnologia ajuda a resolver seus problemas mais desafiadores".

As categorias mudam ano a ano. Nesta edição, os candidatos podem desenvolver projetos na categoria software e game, para X-box e Windows Phone. Ainda há q"A Imagine Cup é uma oportunidade para os alunos", defende Madson Menezes, que venceu a copa em 2005, na categoria "office design". Na edição de 2011, Menezes e o amigo Diogo Burgos prestaram assessoria para os finalistas. “É a oportunidade de aprender a ser profissional. Você tem que se organizar, desenvolver todo um projeto, defendê-lo e cumprir os prazos”, justifica Menezes.

Instrutor no Etepam, Hugo Rodrigues conta que essa é uma oportunidade única para os alunos e afirma que teve uma surpresa com a adesão dos estudantes da escola. “Você vê o interesse deles, que ficam depois do horário se for preciso. Alguns estão com 14 anos, ansiosos para participar”, explica.

É o caso de Luiz Reis, que tem só 15 anos e já desenvolve aplicativos para celular. “Eu quero montar uma equipe para participar na categoria Games”, conta, animado, acrescentando que já desenvolveu quatro aplicativos e espera terminar mais dois jogos para Windows Phone até o fim do ano.

Os alunos podem ainda optar por ter um mentor, uma espécie de orientador do projeto. O mentor pode ser qualquer pessoa, mas Marinês ressalta que apenas aqueles que são professores poderão acompanhar a equipe, caso o projeto vá para a final. “É uma forma de incentivarmos também os professores, de reconhecer o trabalho deles com os jovens”, justifica.

As inscrições e informações sobre como fazer o projeto podem ser obtidas pelo site do evento, que neste ano ganhou também uma versão em português do Brasil.uatro outros desafios: tecnologia da informação, Azure, Kinect e Windows Phone 7. As inscrições são gratuitas e as despesas de viagem e hospedagem dos finalistas são pagas pela empresa.

veja também