Crianças de hoje estão muito mais fracas do que há dez anos

Crianças de hoje estão muito mais fracas do que há dez anos

Atualizado: Sexta-feira, 10 Junho de 2011 as 10:41

Um estudo feito na Inglaterra mostra que as crianças de agora são mais fracas do que as crianças de dez anos atrás. O Fantástico foi investigar por que isso aconteceu e se as crianças brasileiras estão seguindo o mesmo caminho.

Passar pouco tempo ao ar livre, sem fazer exercícios, ficar muito tempo no computador navegando na internet: essa parece ser a receita para as crianças estarem perdendo a força muscular. A constatação vem de um longo estudo feito na Inglaterra pelo cientista esportivo Gavin Sandercock.

Ele descobriu que as crianças de 10 anos em 2008 estavam muito mais fracas do que as crianças que tinham essa mesma idade em 1998: "Elas simplesmente se recusavam a, por exemplo, fazer abdominais. Na verdade, nem sabiam fazer os exercícios", conta Sandercock.

O estudo mostra que, em dez anos, a quantidade de crianças que conseguiam fazer abdominais diminuiu 27% e dobrou o número dos que não sustentavam o próprio peso em uma barra.

O problema, segundo o pesquisador, é que as crianças estão passando muito tempo em atividades que não exigem esforço físico, como navegar na internet. Para ele, as crianças não estão mais brincando na rua, subindo em árvores, não estão mais fazendo coisas de criança.

Alguém percebeu esse tipo de coisa no Brasil também? "Eu vejo que alunos meus de 14 anos atrás conseguiam fazer certos movimentos que os de hoje têm mais dificuldade em fazer. A internet também. Com o computador elas acabam ficando menos tempo na rua, menos tempo brincando, menos tempo movimentando o seu corpo", explica a professora de educação física Kristine de Souza.

Vamos ver isso na prática. "Esse percurso, que elas faziam em um tempo menor e sem reclamar, as crianças de hoje estão reclamando. Elas reclamam: 'Ai tia, minha mão está doendo, meu braço como está pesado. Ai, tia, não quero mais'".

A pesquisa inglesa apontou os problemas que uma infância com poucos exercícios pode provocar. Por não terem uma musculatura desenvolvida, essas crianças quando adultas podem acabar tendo osteoporose, um enfraquecimento dos ossos que aumenta o risco de fraturas.

E o que fazer para sacudir essa garotada? "Estimular uma atividade física sempre para as crianças, porque isso ajuda que elas mantenham a força muscular. É questão do uso e desuso. O que você não usa, atrofia. O que você usa, melhora a sua performance, melhora a sua prática", explica o presidente da Sociedade de Pediatria do Rio de Janeiro, Edson Liberal.

No cinema, foi preciso baixar um Schwarzenegger em uma escolinha para acabar com a moleza da criançada. Na vida real, o pesquisador garante: as crianças já são normalmente ativas. Elas só precisam de espaço. Portanto, senhores pais, ajudem seus filhos a brincar! Deixem as crianças ser crianças.

veja também