Definindo o amor

Definindo o amor

Atualizado: Segunda-feira, 10 Outubro de 2011 as 12:10

Este fim de semana fui visitar um casal que admiro muito – o Adrian e a Fran. Eles já estão quase 30 anos casados, e tem 3 filhos. O Adrian já é aposentado (mas ainda tem uns 50 anos) e a Fran é professora. E eles me deram uma aula sobre o que é o amor. "Acho que descobri a definição do amor," disse Adrian, entusiasmado. "Amor é se doar pensando nos interesses de quem você ama, com a certeza que essa pessoa também se doará pensando nos seus interesses." Eu fiquei pensando um pouco, mas então entendi, como um sol que nasce no horizonte. 1. O amor nunca é egoísta, mas a paixão pode ser. Sabe quando você ouve - "Olha! Como eles estão apaixonados. Ah, dá uns três meses que isso acaba!” Quando duas pessoas estão juntas com o único interesse de se sentirem bem, de curtirem a vida, e de uma busca individual pela felicidade, esta paixão pode ser egoísta. É por isso que as vezes acaba tão rápido

Este fim de semana fui visitar um casal que admiro muito – o Adrian e a Fran. Eles já estão quase 30 anos casados, e tem 3 filhos. O Adrian já é aposentado (mas ainda tem uns 50 anos) e a Fran é professora. E eles me deram uma aula sobre o que é o amor.

"Acho que descobri a definição do amor," disse Adrian, entusiasmado.

"Amor é se doar pensando nos interesses de quem você ama, com a certeza que essa pessoa também se doará pensando nos seus interesses."

Eu fiquei pensando um pouco, mas então entendi, como um sol que nasce no horizonte.

1. O amor nunca é egoísta, mas a paixão pode ser.

Sabe quando você ouve - “Olha! Como eles estão apaixonados. Ah, dá uns três meses que isso acaba!” Quando duas pessoas estão juntas com o único interesse de se sentirem bem, de curtirem a vida, e de uma busca individual pela felicidade, esta paixão pode ser egoísta. É por isso que as vezes acaba tão rápido, como o casal que se declarava amores e acaba da noite pro dia. Quando o relacionamento é egoísta, ou quando um dos dois é egoísta, é muito difícil que ele dure bastante tempo com intensidade.

Mas o que significa se doar? E o que significa pensar nos interesses de outra pessoa?

2. O amor não tem "eu" no centro, mas sim "o outro"

Pare e pense: você está namorando porque quer fazê-la feliz, ou porque não quer ficar sozinho? Quem é o centro dessa história?

Solteiras(os), pensem: você quer namorar porque sabe que está pronta(o) para buscar fazer alguém feliz, ou porque você cansou de ficar sozinha(o) e quer um ombro pra poder descansar? (ou uma boca para beijar?)

Se doar é pensar no outro antes de você. Este é o princípio cristão:

Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a si mesmos. Cada um cuide, não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos outros.

Filipenses 2:3-4

A pergunta crítica é: "mas e se eu realmente amo e me dou por inteiro(a) e a pessoa que está comigo não?"

3. Amor atrai amor

O amor pode ser recíproco ou não. Pense em Jesus – Ele nos amou quando ainda éramos pecadores, e mesmo assim Ele se doou por completo. Mas para um relacionamento poder funcionar por completo (como a noiva de Cristo), e experimentar a essência do amor, um princípio fundamental é a reciprocidade.

Meus queridos, não caiam no mesmo erro que tantos outros. Existem dois caminhos na vida – o [1] de sabedoria e o [2] de tentativa e erro. Se você abrir seus ouvidos para quem quer seu bem e não desprezar os conselhos dos seus pais, você será sábio. Existe um grande precipício em relacionamentos que é a falta de reciprocidade. Quando você ama alguém e essa pessoa não te ama tanto, você sofre. Por quê? Porque fomos feitos para amar e sermos amados.

Alguns conselhos práticos:

(1) Tome cuidado com o idealismo. A pessoa que você admira tanto é tão humana quanto você.

(2) Se você ama muito alguém, mas essa pessoa não quer nada com você, cuidado para não insistir e se machucar profundamente.

(3) O amor é simples, é uma amizade recíproca que os dois se preocupam um com o outro. Cuidado para não achar que é algo extraordinário e de outro mundo, porque senão você pode se frustrar.

(4) Se você dá milhões de presentes e escreve milhões de cartas e a pessoa responde com um simples ‘obrigado’ ou as vezes nem isso, o relacionamento não é recíproco. Não ache que está tudo bem.

(5) Se você quer alguém pro resto da sua vida, pense em alguém que você vai cuidar quando ela precisar. E então pense se esta pessoa permanecerá ao seu lado no desastre, na dor, na dificuldade.

Adrian e Fran se respeitam bastante. Ele lava a louça para ela quando ela está cansada, eles saem juntos no fim de semana para teatros, musicais, parques. Eles se entendem, mesmo que tenham algumas discussões e não sejam perfeitos.

"Sabe, tem muitas coisas na Fran que eu não gosto." Adrian disse, rindo para ela.

"É eu sei bem disso," ela disse com bom humor.

"Mas ao longo dos anos, escolhi ignorar certas coisas que me incomodam. E amar é abrir mão de alguns dos meus interesses para fazê-la viver com os seus interesses."

Eles me explicaram como que se conheceram, e como sabiam que haviam sido feitos um para o outro. Falaram que ao longo das muitas crises da vida, é muito importante ter certeza que seu parceiro(a) te ama. E até hoje, se tratam como namorados.

É muito difícil definir amor. A busca dos interesses do outro, a reciprocidade e a amizade são características essenciais, mas existem muitas formas de enxergar o dom perfeito.

Mas seja como for que você veja o amor, lembre-se que todo o Cristianismo se baseia em duas frases: "Ame a Deus com tudo que você é. Ame ao próximo como a si mesmo."

Esteja disposto a viver esta verdade, e ao passar dos anos, tenho certeza que você saberá muito bem qual é a verdadeira e eterna definição de amor.   Por Matheus Ortega

veja também