Descoberta

Descoberta

Atualizado: Quarta-feira, 22 Setembro de 2010 as 8:17

Quem não gosta de estar na companhia dos outros só está interessado em si mesmo e rejeita todos os bons conselhos. (Pv 18.1)

Definitivamente, nossos melhores dias ou instantes não são aqueles em que estamos sozinhos, nem apenas os que nunca deveriam ter acabado. Recorri às minhas lembranças e constatei isso. Para muitos, não se trata de uma novidade, mas, para mim, essa é uma descoberta recente.

Deparei com o fato de que momentos preciosos da vida são até mesmo comuns: o barulho da família, as briguinhas entre irmãos, o mau humor da mãe, a intromissão de uma amiga, a preocupação com alguém, a perda de alguém ou de algo, e por aí vai. O legal foi perceber que situações comuns ou incomuns só se tornaram marcantes porque havia alguém comigo.

Descobri, então, que viver em um lugar paradisíaco, sem ninguém por perto para me incomodar, na verdade, seria um verdadeiro tormento, pois o que faz a vida valer a pena e lhe dá a melhor forma é o companheirismo, a partilha de risos e lágrimas, de maus e bons humores, de preocupações. A solidão só pode ser a deformidade da vida, e nada mais.

Eudoxiana C. Melo

Eudoxiana Canto Melo   é formada em letras, revisora do Departamento de Cultura Cristã da IAP - Igreja Adventista da Promessa - e autora de estudos das Lições Bíblicas da IAP. Também colabora com artigos para o site da FUMAP (Federação das Uniões da Mocidade Adventista da Promessa).

Blog: Poeira de Ouro -   http://eudoxiana.blogspot.com/

veja também