Do básico da moda ao obscurantismo, conheça história do preto

Do básico da moda ao obscurantismo, conheça história do preto

Atualizado: Terça-feira, 20 Setembro de 2011 as 9:25

Ele não é apenas o tom básico que faz qualquer roupa vestir bem. Muitas vezes associado ao obscurantismo e à noite, o preto tem um lugar muito importante na trajetória da humanidade. Já foi símbolo de cor pura, de seriedade e de luto. Dá o tom para roupas sacerdotais católicas e protestantes e até perdeu o status de cor, junto com o branco, na época em que Isaac Newton descobriu o espectro da luz.

"Preto: A História de uma Cor", livro do historiador francês Michel Pastoureau, conta a história deste elemento na sociedade européia, com muitas de suas mudanças de significado e classificação.

No livro, repleto de ilustrações e pinturas históricas, o autor fala sobre as mitologias associadas à cor, sua relação com as trevas e o diabo, sua presença nas polêmicas definições dos tons de pele e a valorações morais associadas ao preto e suas matizes cinzentas.

A relação do preto com o branco também não podia ficar de fora, assim como o impacto que o Século das Luzes e a posterior retomada poética da melancolia tiveram sobre a coloração.  

veja também