Drogas - perigo de fácil alcance

Drogas - perigo de fácil alcance

Atualizado: Segunda-feira, 21 Março de 2011 as 11:03

Sabe qual é a probabilidade hoje de um adolescente ter algum tipo de contato com o mundo das drogas? Cem por cento. Quarenta e dois por cento deles já viram alguém sob o efeito de substâncias proibidas. Os que não viram, de três, uma. Ou têm um amigo viciado, ou já foram a uma festa onde havia consumo de drogas, ou sabem quem é o traficante do bairro. O acesso aos tóxicos nunca foi tão fácil. Os preços caíram. Com 10 reais - valor de uma entrada de cinema - é possível comprar 1 grama de cocaína. A maconha está ainda mais barata. Para adquirir um cigarro, basta ter 1 ou 2 reais. Soam românticos os tempos em que se imaginava que o primeiro contato de um adolescente com as drogas poderia ocorrer por intermédio de um lendário traficante disfarçado de pipoqueiro. Hoje, sabe-se que os entorpecentes são vendidos dentro do próprio colégio, por um aluno que trafica em troca de dinheiro para financiar seu vício. Pior: ele pode ser um colega de classe.

Drogas rondam a escola

Esqueça o pipoqueiro. Pequenos traficantes vendem seu produto nas proximidades dos colégios. Alguns alunos traficam dentro das escolas em troca de consumo próprio

Impossível evitar o contato

42% dos jovens testemunharam alguém sob efeito de drogas 24% viram alguém vendendo drogas¹ (1)

veja também