Duvidar é viver?

Duvidar é viver?

Atualizado: Quarta-feira, 6 Julho de 2011 as 4:22

Será mesmo que Deus é Deus?

Será que estou indo pelo caminho certo?

Será que ele é mesmo a pessoa de Deus para minha vida?

Todos nós duvidamos, pois a dúvida é fundamental em qualquer reflexão sobre a vida. A dúvida tem o mesmo papel da prova – testar a certeza que você tem de tudo.

"Ah, mas é tão ruim duvidar, porque me deixa insegura(o)."

Tenho que te falar uma coisa: a dúvida pode ser boa, quando te faz crescer. Se você viver duvidando, você vai ser a pessoa mais infeliz da terra, porque a auto-confiança e a fé são fundamentais para tudo na vida. Mas se a dúvida vier e seu coração for sincero, você vai precisar encontrar argumentos para lutar contra a dúvida, e este questionamento vai te trazer muito mais convicção para vencer qualquer insegurança no futuro.

Vejamos alguns cenários que exemplifiquem dúvidas que temos.

Cenário 1: Você sempre acreditou em Deus, mas algum pensamento te fez duvidar de Sua existência.

"Como Deus pode ser bom com a humanidade se a grande maioria vai para o inferno?

"Como pode Deus ter matado tanta gente no Velho Testamento se Ele é um Deus de amor?"

"Como pode Jesus ser o único caminho, se o que importa é o amor, a justiça, a paz, indiferente da religião?"

Dúvidas cruéis. Elas podem fazer você perder a fé. Ou elas te farão tão forte que nada vai te abalar. Não vou discutir o conteúdo dessas respostas, mas eu fui atrás de cada uma delas. Devorei a Bíblia, Platão, o Alcorão para saber a verdade por mim mesmo, e não o que dizem por aí.

E questionei muito.

Mas isso tudo fez com que nenhuma filosofia de Nietzsche ou idéias contra a existência de Deus conquistassem meus pensamentos. Erramos quando não sabemos a palavra de Deus e nem o seu poder. Mas quando buscamos a verdade, de todo coração, a encontramos batendo à nossa porta.

Cenário 2: Você achava que ele(a) era a pessoa de Deus pra sua vida, mas algo te deixou insegura(o), e você está duvidando do que antes era uma convicção intocável.

"Será que é ele mesmo?"

"Será que ela está me traindo com alguém?"

"Será que ele vai acordar um dia e deixar de me amar?"

Dúvidas podem destruir teu relacionamento. Elas podem gerar uma insegurança tão grande que você se torna insuportável, e o que era amor vira obsessão. Mas por outro lado, estas mesmas dúvidas podem te deixar ainda mais seguro sobre o que você acredita.

"É ele mesmo. Porque decidi amar, e porque sei que Deus vai à minha frente."

"Se eu viver achando que ela está sempre me traindo, vou ser infeliz. Vou confiar e descansar, porque o amor tudo espera, tudo suporta, tudo crê."

"Se ele acordar um dia e deixar de te amar, ele nunca me amou. Acredito que o amor é acordar cada dia e decidir amar, por isso não vou ter medo de deixar de ser amada."

Quando você duvidar, reflita sobre suas convicções. Quando vier o "será?", não se desespere. Busque ao Senhor, e você encontrará as respostas que precisa, e sua fé aumentará ainda mais.

Quem nunca duvidou, vive uma ilusão . Acredita sem saber o porquê, não questiona para não ter problemas, e vive com convicções tão ralas que qualquer situação é capaz de destruí-las.

A dúvida é uma oportunidade de crescimento. Ou de destruição.

Duvidar é viver. Faz parte de nosso crescimento, pois estamos em construção. Mas não permita que nenhuma dúvida domine sua mente e te deixe inseguro, perdido, desiludido. Busque a verdade, de todo coração, para que quando a tempestade vier e tudo parecer estar desmoronando, nada possa te abalar.

Por: Matheus Ortega

veja também