É questão de tempo terminar outra vez

É questão de tempo terminar outra vez

Atualizado: Quinta-feira, 23 Fevereiro de 2012 as 7:40

Enfrentar crises e fazer o possível para salvar uma relação é algo comum para casais. Entender se é o momento de terminar ou continuar tentando não é tão simples, envolve reflexão, estudo de expectativa dos dois, tempo, etc.

Toda ruptura causa desgaste, frustração, tristeza, decepção, alívio. Enquanto alguns enxergam com clareza a necessidade do fim, outros demoram a aceitar; enquanto para alguns não precisa muita coisa para dar um ponto final, outros esperam que chegue ao extremo.

Mas o que realmente faz com que um queira continuar na companhia do outro? Amor? Parceria? Comodismo? Necessidade? Carência? Companheirismo? Pessoas que insistem em um namoro por medo de estarem sozinhas ou por pura carência são exemplos a não serem seguidos, pois impedem que o relacionamento seja solidificado.

"Lutar, investir, apostar na relação são gestos válidos e importantes mesmo quando esta atravessa uma crise, diria que ainda mais quando se atravessa uma crise", diz a psicóloga Juliana Amaral, "e não é porque se encontram em dificuldade na relação que devem desistir de apostar. Entretanto também é fundamental saber o limite e até onde se deve ir. Muitos, na tentativa de reatar, se descuidam, se desvalorizam, se atropelam acreditando que assim terá o amor reconquistado. Acontece que uma relação existe em uma via de mão dupla e deve se sustentar acima de tudo em um terreno que seja saudável e enriquecedor para ambos, não se deve estar com alguém por carência ou pena."

Independente de quais motivos levaram ao fim do namoro, quando há troca acusações e mágoas, por mais que o casal tente esquecer não conseguirá. Se com o passar do tempo surgirem novas brigas, as acusações passadas podem vir à tona tornando o relacionamento algo ainda mais doloroso.

Enquanto alguns casais pensam bem e avaliam todos os prós e os contras de investir em uma reconciliação, outros decidem reatar por motivos errados. Voltar com o ex pode trazer uma sensação de alívio imediata, mas consequências ruins mais pra frente.

Vale lembrar que refletir sobre a reconciliação nunca é demais e se ela acontecer deve ser para complementar a felicidade dos dois. "Por mais sofrida que seja desistir de uma relação devemos sempre lembrar que a lealdade e o cuidado devem ser maiores com nós mesmos", afirma Juliana Amaral.

 

veja também