Editais do Programa Ciência sem Fronteiras serão divulgados na segunda

Editais do Programa Ciência sem Fronteiras serão divulgados na segunda

Atualizado: Sexta-feira, 29 Julho de 2011 as 10:23

O ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, afirmou nesta quinta-feira (28) que os editais Programa Ciência sem Fronteiras serão divulgados na próxima segunda-feira, 1º de agosto. Na mesma ocasião serão divulgadas as regras e critérios do programa.

Através da iniciativa, serão concedidas 100 mil bolsas de estudo aos estudantes, pesquisadores e especialistas brasileiros que tiverem interesse em estudar no exteior. Do total de bolsas, 75 mil serão concedidas pelo governo federal e 25 mil pela iniciativa privada. Durante o programa de rádio Bom dia Ministro, Mercadante disse que há várias empresas nacionais e multinacionais interessadas em patrocinar as bolsas.

As bolsas do governo serão administradas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O ministro destacou também que a crise financeira na Europa e problemas no orçamento norte-americano vão favorecer os estudantes brasileiros que desejam estudar no exterior. Mercadante falou também sobre a boa fase da economia brasileira, afirmando que até 2014 o governo federal deve investir cerca de R$ 3,16 bilhões no programa de bolsas, onde R$ 1,7 bilhões virão da Capes e R$ 1,4 bilhões do CNPq.

As bolsas de estudos estarão disponíveis para os alunos que desejam cursar graduação, pós-graduação, desenvolver projetos de pesquisa e até mesmo se especializar em algumas das áreas prioritárias do programa. Para os estudantes de graduação, nota mínima de 600 no Enem será pré-requisito para bolsas de estudo no exterior.

A seleção das 238 instituições estrangeiras participantes do Ciência sem Fronteiras será feita de acordo com o ranking das melhores faculdades do mundo segundo a Times Higher Education e a QS World University. Entre elas, estão as universidades de Harvard, Stanford, Cambridge e o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT).

Fuente: Universia

veja também